Covid-19: Primeiras amostras da variante Delta são identificadas em pacientes de Natal
Natal, RN 27 de mai 2024

Covid-19: Primeiras amostras da variante Delta são identificadas em pacientes de Natal

24 de agosto de 2021
Covid-19: Primeiras amostras da variante Delta são identificadas em pacientes de Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Duas amostras de pacientes coletadas no dia 8 de agosto em Natal, no Rio Grande do Norte, apresentaram a variante Delta. A identificação foi feita pelo Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O resultado final do sequenciamento foi finalizado na última segunda (23).

No Brasil, a variante Delta da covid-19 já foi encontrada em outros estados, entre eles, o Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco. A identificação da variante foi realizada por meio do sequenciamento das amostras coletadas, trabalho desenvolvido pelo IMT/UFRN com recursos de projeto de pesquisa e colaboração do laboratório Getúlio Sales Diagnósticos. Outros 64 genomas do SARS-CoV-2, provenientes de amostras do Rio Grande do Norte, estão sendo analisados.

De acordo com a diretora do IMT, Selma Jerônimo, a identificação de variantes é frequente, por causa da fácil mutação do RNA do vírus, motivo pelo qual as pessoas devem manter os cuidados na prevenção e tomar a vacina contra a covid-19. A variante Delta do novo coronavírus, atualmente, é a dominante nos Estados Unidos e Reino Unido.

Até o momento, a UFRN já realizou 160 mil testes PCR, sendo 148 mil pelo IMT e 12 mil pela Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa), além de 13 mil testes sorológicos. O IMT também realiza um estudo de soroprevalência em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), para avaliar a quantidade de pessoas com resposta de defesa ao vírus, entre vacinadas e as que tiveram infecção natural pela covid-19.

“No estudo inicial, observamos que 72% dos participantes da pesquisa têm anticorpos contra o SARS-CoV-2. Esses resultados mostram a necessidade de vigilância contínua para minimizar os riscos de contaminação, a partir da colaboração de todos os cidadãos na luta contra o vírus”, alerta Selma Jerônimo.

Até esta segunda (23), o Rio Grande do Norte tinha um total de 364.070 casos confirmados e 169.991 suspeitos de covid-19. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) já contabiliza 7.248 óbitos e 1.359 mortes suspeitas da doença.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.