Grafite ganha muros nos quatro cantos de Natal
Natal, RN 30 de mai 2024

Grafite ganha muros nos quatro cantos de Natal

17 de janeiro de 2022
6min
Grafite ganha muros nos quatro cantos de Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A arte de rua materializada no grafite, que num passado não tão distante já foi discriminado, criminalizado e confundido com pichação, ganha agora espaço nas paredes nas zonas Norte, Sul, Leste e Oeste de Natal. Pelo menos quatro trabalhos já foram concluídos, dois estão em andamento e outros seis serão iniciados.

“Foi um trabalho que apareceu e que tem permitido popularizar o grafite não só em áreas turísticas, mas também junto às comunidades”, comenta Miguel Carcará, que coordena o projeto planejado por meio de edital lançado pela Fundação Cultural Capitania das Artes.

O edital lançado em julho de 2021 pela Funcarte definiu valores de R$ 180 por metro quadrado para artistas que produzirem grafites nas categorias realistas e não realistas; e R$ 620 por metro quadrado para artistas que optarem por mosaicos. Ao todo, 56 artistas, sendo 12 mulheres e 44 homens, foram selecionados e, segundo o edital, são responsáveis pela criação, execução e aquisição de todos os materiais necessários para a completa realização do painel artístico acordado no contrato.

Atualmente, foram concluídos os murais de grafite na Escola Municipal Dalva de Oliveira, no Jardim Progresso; na Praça Eldorado, no bairro de Lagoa Azul; na Praça Gizela Mousinho, em Lagoa Seca; e no Centro de Idosos Ivone Alves, em Nova Natal.

Imagens da Praça Eldorado, no bairro de Lagoa Azul, em Natal I Foto: cedida
Imagens da Praça Eldorado, no bairro de Lagoa Azul, em Natal I Foto: cedida
Imagens da Praça Gizela Mousinho, em Lagoa Seca I Foto: cedida

Além desses, há grafites estão em fase de andamento: no Beco da Lama, no Centro Histórico de Natal e na Escola Municipal Professor Mário Lira, no bairro de Dix-Sept Rosado. A depender do tamanho do trabalho, de três a quatro artistas são contratados para cada mural. Já foram planejados e devem ser iniciados em breve os murais de grafite: na Travessa Pax (tradicional rua de pedras entre a Casa de Câmara Cascudo e o Solar Bela Vista), também no Centro Histórico de Natal; em duas escolas municipais do Paço da Pátria; na Comunidade Novo Horizonte, também conhecida como Favela do Japão; no Centro Municipal de atendimento a pessoas autistas e na passarela da avenida Salgado Filho, próxima à Igreja Universal.

Grafite no Cmei Mailde Ferreira, no bairro Potengi I Foto: cedida
Centro de Idosos Ivone Alves, em Nova Natal I Foto: cedida
Centro de Idosos Ivone Alves, em Nova Natal I Foto: cedida

Conexão local

Além da ocupação dos espaços públicos com arte, outra característica do grafite é a de ligar usar a arte de rua para expressar a história dos moradores locais, o que pode ser observado nas personagens retratadas pelos artistas. Na Vila de Ponta Negra, os murais trazem a figura de pescadores do bairro, costumes e da arte das rendeiras.

Mural de grafite na Vila de Ponta Negra I Foto: cedida
Mural de grafite na Vila de Ponta Negra I Foto: cedida
Grafite no Beco da Lama I Foto: cedida

Depois do deslizamento de terra no bairro de Mãe Luíza - em 2014, durante a Copa do Mundo em Natal - e a recuperação do local com a construção de uma escadaria. O espaço ganhou cores em seus muros através de grafites de 24 artistas, que retrataram figuras típicas e histórias do bairro. Outro local revitalizado e que ganhou um grande mural de grafite de 120 metros foi o Espaço Cultural Ruy Pereira, na Cidade Alta. Pelo centro da cidade, aliás, há vários grafites espalhados por diferentes ruas.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.