DEMOCRACIA

Fábio Dantas diz que vota em Bolsonaro, mas que não é “o candidato de Bolsonaro”

O pré-candidato ao Governo do Estado, Fábio Dantas (Solidariedade), confundiu eleitores e ouvintes durante entrevista ao Jornal da Tarde, da Rádio Rural de Mossoró. Mantendo a política adotada de não se ligar umbilicalmente ao bolsonarismo, embora forme chapa com o ex-ministro Rogério Marinho (PL) que entrou de cabeça no bolsonarismo, Fábio Dantas declarou que “eu não simbolizo o bolsonarismo. Quem simboliza é Rogério Marinho. Eu vou votar em Bolsonaro, mas não farei a campanha presidencial. Vou fazer campanha contra o Governo Fátima”.

Contudo, Fábio terá dificuldades em manter essa postura ambígua. Marinho planeja formar um palanque autenticamente bolsonarista na campanha, onde não faltarão discursos inflamados dos deputados federais General Eliéser Girão e Carla Dickson, por exemplo. Será difícil para Fábio não aderir ao discurso mais radical em pleno palanque.

O ex-vice-governador de Robinson Faria ainda terá mais um desafio: o seu partido, o Solidariedade, em âmbito nacional declarou apoio à pré-candidatura de Lula à presidência. Parte do bolsonarismo potiguar não vem aceitando essa situação e já mostrou descontentamento com Fábio, que já foi filiado ao PCdoB e ao PSB, partidos de espectro ideológico de esquerda.

Na entrevista, o pré-candidato evitou detalhar como enfrentará esses paradoxos e preferiu criticar a chapa adversária: “Walter Alves, vice de Fátima, é do MDB, que tem como pré-candidata à presidência, Simone Tebet. O PDT, de Carlos Eduardo, tem Ciro Gomes candidato. Ela é quem precisa explicar isso”, assinalou.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo