Campanha “Eu voto pela democracia” lança compromissos para candidatos às eleições de 2022
Natal, RN 18 de jun 2024

Campanha “Eu voto pela democracia” lança compromissos para candidatos às eleições de 2022

11 de setembro de 2022
3min
Campanha “Eu voto pela democracia” lança compromissos para candidatos às eleições de 2022

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Fortalecer mecanismos de inclusão e participação popular através do compromisso com a Memória, Verdade, Justiça, Reparação e Democracia. É com este objetivo que a Coalizão Brasil MVJRD está lançando uma série de compromissos para candidatos e candidatas às eleições de 2022 com a campanha “Eu voto pela Democracia”.

A Coalização entende que o Brasil tem uma história marcada pela violência. A colonização, a escravização e o genocídio de povos originários, africanos e afrodescendentes deixaram um legado de autoritarismo, patriarcalismo e racismo estrutural que marcam nossa sociedade até hoje. Ainda lidamos com as marcas das ditaduras e golpes contra o povo brasileiro”, afirma a Coalizão, uma articulação de 140 entidades, organizações, coletivos e comitês que buscam defender a centralidade dos direitos humanos, da memória, da verdade, da justiça e da reparação como instrumento de luta pela democracia.

Para o movimento, a garantia da Democracia passa pela necessidade de derrotar o autoritarismo nas ruas e nas urnas, mas, principalmente, de derrotar a mentalidade, amplamente disseminada na sociedade brasileira, que legitima a violência do Estado. Para fazer esse enfrentamento, a campanha “Eu voto pela democracia” apresenta um conteúdo programático orientador de demandas relacionadas à promoção da Memória, da Verdade, da Justiça e da Reparação.

Qualquer candidato ou candidata nas eleições de 2022 podem conhecer as propostas e se comprometer com elas, através do link https://drive.google.com/file/d/1evuJwV8jZj7_FZY7CjmIvx-YrBXLMXpc/view, disponibilizado nas redes sociais do movimento.

Entre as propostas da Coalizão está a Comissão Nacional da Verdade, e em especial pela constituição de um novo órgão estatal, com caráter permanente, para levar adiante as tarefas inconclusas da própria Comissão Nacional da Verdade e de promover políticas permanentes de memória e de democratização da sociedade e do Estado brasileiros.

Esse novo órgão deve nascer da forma mais democrática possível, com composição dos seus membros que garanta paridade racial e de gênero, e consulta popular para a sua indicação. Além disso também garantir espaço e protagonismo para as diversas organizações da sociedade civil que tem sua atuação focada nas pautas de memória, verdade e justiça”, explica o movimento.

Além disso, a Coalizão Brasil MVJRD defende que a “iniciativa seja acompanhada das condições para a realização de suas atribuições, com orçamento garantido e estrutura de trabalho. Esse novo órgão deve continuar a busca de informações e documentos relativos às graves violações de direitos humanos praticadas durante a ditadura com especial atenção as violação de direitos praticadas contra indígenas e camponeses - aos grupos subdimensionados nos esforços de justiça de transição até aqui realizados no país”.

Outra tarefa deste novo órgão diz respeito à investigação e produção de relatórios relativos às graves violações de direitos humanos da população negra e dos moradores de favelas e periferias, grupos, que segundo a Coalizão, foram igualmente subdimensionados nos esforços de justiça de transição até aqui realizados.

Para conhecer todos os compromissos propostos basta acessar o link https://drive.google.com/file/d/1evuJwV8jZj7_FZY7CjmIvx-YrBXLMXpc/view.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.