Lagartixa rompe com deputado Sargento Gonçalves e o acusa de ser “mau-caráter” após duas semanas de mandato
Natal, RN 18 de jun 2024

Lagartixa rompe com deputado Sargento Gonçalves e o acusa de ser “mau-caráter” após duas semanas de mandato

13 de fevereiro de 2023
4min
Lagartixa rompe com deputado Sargento Gonçalves e o acusa de ser “mau-caráter” após duas semanas de mandato

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O policial reformado Wendel Lagartixa anunciou o rompimento político com o deputado federal Sargento Gonçalves (PL) nesta segunda-feira (13), com menos de duas semanas depois que o parlamentar assumiu o cargo. 

Em um desabafo, Lagartixa acusou o agora ex-colega de “mau-caratismo político”. Antes, em uma conversa de áudio vazada em que cobrou satisfações sobre o funcionamento do gabinete, Lagartixa já tinha dito que Gonçalves “mente demais”.

O anúncio do rompimento foi feito pelo próximo Lagartixa nas redes sociais.

“Eu tô rompido por causa do mau-caratismo político do senhor. Não tenho o que falar do senhor em viatura de polícia, mas, como político, eu tenho certeza absoluta que o senhor vai ter a mesma desenvoltura que os políticos do RN na sua maioria”, apontou. Horas depois, Lagartixa apagou o vídeo, que já não consta mais em sua página.

No relato, o PM reformado disse que inicialmente a dupla iria ser candidata pelo PTB, comandado no Estado por Getúlio Batista, mas não havia espaço na nominata para Gonçalves e ambos decidiram ir para o PSC. No meio do caminho, segundo Wendel, Gonçalves iniciou conversas com o PL de Coronel Azevedo e General Girão. A nova mudança de rumo foi aceita por Lagartixa em respeito ao colega, alegou.

“Quando eu e o senhor estávamos no PTB e Getúlio disse que não tinha vaga de deputado federal pro senhor, eu disse ‘eu vou sair com Gonçalves, Getúlio, porque eu tenho um acordo com ele e a tropa quer muito que eu saia com ele pra ser [voto] casado. Ele tá indo pro PSC e eu tô indo pra lá’. E eu fui. Quando o senhor, através dos contatos que o senhor tinha no PSC, com o Coronel Azevedo, foi pro PL, eu não fui porque eu quis, não. Eu fui porque eu lhe segui”, detalhou.

No mesmo vídeo, Lagartixa ainda disse que nunca teve confiança plena com o deputado federal.

“Eu sempre tive minhas desconfianças e meu coração sempre teve um pé atrás com o senhor”, afirmou.

“Tu mente demais e a gente não sabe de nada”

Na gravação, os motivos para o fim da relação não ficam claros. Mas, uma conversa em áudio vazada dias antes ajuda a entender o porquê das divergências. Nela, Wendel reclama de um suposto mal funcionamento do mandato. O arquivo foi publicado inicialmente pelo Blog Express RN (que depois apagou) e recuperado pelo Blog do Barreto.

“Rapaz, se depender de vocês para o camarada saber alguma coisa está difícil. Tu mente demais, não tem compromisso e a gente não sabe de nada”, criticou. 

“Se vocês puderem comunicar a gente o que vai ser feito, como é que vão se posicionar, marcar uma reunião com todo mundo, a gente agradece. Se não der eu vou pular fora”, disparou Lagartixa.

Gonçalves retruca e diz que nem ele sabe o que vai fazer no mandato. 

“Não se agonie não, meu amigo. O que é pertinente passar para você eu passo. Nem tudo que acontece no mandato eu tenho necessidade de passar para você. Agora, o que é da necessidade lógico que eu passo. Agora, tem coisas que a gente ainda não definiu”, justificou.

Dobradinha

Em 2022, Wendel Lagartixa foi o candidato a deputado estadual mais votado do Estado, mas não assumiu o cargo por ter uma condenação por crime hediondo, referente a porte ilegal de arma de uso restrito. Gonçalves se candidatou a deputado federal e a dupla fez dobradinha. O sargento até então desconhecido foi eleito na esteira da popularidade de Lagartixa. 

Na diplomação dos deputados, ocorrida em dezembro, Lagartixa assistiu a cerimônia da plateia e viu o parlamentar protestar a favor do seu mandato. O fim da relação foi rápido. Foi comunicado neste 13 de fevereiro, menos de duas semanas após Gonçalves tomar posse como deputado em Brasília, ocorrida em 1º de fevereiro.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.