“Cadê o busão?”: Estudantes protestam por transporte público durante lançamento de livro de Álvaro Dias
Natal, RN 23 de jun 2024

“Cadê o busão?”: Estudantes protestam por transporte público durante lançamento de livro de Álvaro Dias

31 de março de 2023
4min
“Cadê o busão?”: Estudantes protestam por transporte público durante lançamento de livro de Álvaro Dias

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Um grupo de estudantes se reuniu na noite desta quinta-feira (30) para protestar contra a retirada de linhas e ônibus do transporte público de Natal. O ato aconteceu durante o lançamento do livro “A Guerra dos Tamoios e a História não contada do Brasil”, assinado pelo prefeito Álvaro Dias (Republicanos), no Solar Bela Vista, no bairro de Cidade Alta.

Com 32 linhas que acabaram ou foram unificadas entre 2019 - antes da pandemia - até o momento atual, e mais de 200 veículos que deixaram de circular, os manifestantes entoaram palavras de ordem como “se liga convidado, enquanto você tá aqui, mais um ‘busão’ foi retirado”. 

Dias evitou dialogar com os manifestantes e entrou pelos fundos do Solar Bela Vista, recebendo depois gritos de “covarde”. Segundo Maria Eduarda Catunda, estudante de Serviço Social da UFRN e coordenadora do DCE da UFRN, a mobilização serviu para denunciar a “máfia do Seturn (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos)”.

“Chegando lá a gente já foi recebido com um bom contingente da Guarda Municipal, os convidados que chegavam também passavam direto ou então estiravam o dedo, e os manifestantes usando palavras de ordem, denunciando tanto o descaso de Álvaro Dias enquanto prefeito, quanto denunciando a máfia do transporte da nossa cidade”, afirma. 

Ainda assim, ela critica a forma como o ato foi convocado. Inicialmente, os manifestantes se concentraram em frente a parada do Circular da UFRN. Foi este o local divulgado publicamente. Na noite anterior, segundo ela, as tendências do movimento estudantil foram avisadas pela União Estadual dos Estudantes (UEE) que um ônibus os levaria em seguida até o lançamento do livro. Essa divulgação foi restrita, para evitar o aumento do aparato policial no local.

“No nível que está hoje o acúmulo dessa luta na cidade, isso não deve se limitar aos muros da universidade. A gente viu uma revolta gigantesca, a galera da zona Norte preferindo descer do ônibus e andar a pé do que ter que ficar aguentando aquelas duas horas de engarrafamento, fora o caos que estava na questão da segurança pública da nossa cidade”, aponta a coordenadora.

Para Arthur Santos, diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), há uma indignação coletiva em relação ao transporte público.

“O prefeito entrou pela porta do fundo em seu próprio evento, alguns dos militantes estavam lá e falaram para o prefeito, cara a cara, da indignação dos estudantes e dos trabalhadores, mas ele preferiu ignorar. Acredito que o prefeito ouviu sim as reivindicações dos estudantes. Eram muitos, em uma só voz”, defende.

“O ato foi importante porque é a continuação de uma forte oposição organizada contra a gestão de Álvaro Dias. Depois de derrotarmos Bolsonaro, precisamos derrotar os seus aliados. O dia de ontem, com certeza, marca a história de Natal, pois os estudantes deram o recado que quem não defende a educação e só governa para patrão vai ficar sem gestão”, continua.

A avaliação sobre o descontentamento da população com a gestão Álvaro Dias também é compartilhada por Catunda.

“Hoje existe uma raiva muito grande do povo natalense em relação a questão do transporte público. A população sente o descaso. Você chega em qualquer parada e o pessoal está com raiva de ficar esperando horas pra um transporte, quando o transporte chega é sucateado, tem que enfrentar todos aqueles desafios da falta de mobilidade urbana”, reclama a aluna de Serviço Social.

Uma plenária deve ser chamada na próxima semana, reunindo os movimentos sociais e pessoas independentes, para traçar um novo protesto pelo transporte público.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.