UFRN pode ganhar linha de trem com projeto da CBTU
Natal, RN 16 de jun 2024

UFRN pode ganhar linha de trem com projeto da CBTU

24 de maio de 2023
UFRN pode ganhar linha de trem com projeto da CBTU

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Um estudo realizado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e levado a Brasília pela deputada federal Natália Bonavides (PT-RN), foi entregue nesta terça (23) ao secretário nacional de Mobilidade Urbana, Denis Andia. A proposta é de modernização e integração dos trens e ônibus de Natal e região metropolitana, além da criação de uma linha para passar pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O direito ao transporte moderno e de qualidade é fundamental para garantir outros direitos, como o direito da classe trabalhadora de ter meios alternativos para ir ao trabalho, o dos estudantes de irem às aulas e também o próprio direito à cidade e lazer. O povo natalense, sobretudo da Zona Norte, região mais populosa, tem sofrido com o descaso e péssima estrutura dos transportes e não pode mais esperar”, comentou Natália Bonavides durante o encontro em Brasília.

Na semana passada, a parlamentar já havia se reunido em Natal com o superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos no Rio Grande do Norte, João Maria Cavalcanti. A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) dispõe de um projeto que melhora as condições das ferrovias do estado e integra os trens com as outras modalidades de transporte.

Os trens urbanos podem ser uma opção para toda Natal, inclusive, para a população que hoje sofre com as obras na Felizardo Moura, que trava todo o trânsito na região. A Zona Norte da nossa capital está esquecida em vários aspectos pela prefeitura e o transporte público é um deles”, criticou a deputada.

Segundo o projeto, a ampliação das ferrovias vai permitir, por exemplo, que pessoas de diferentes municípios da Grande Natal, e de diferentes bairros da capital, cheguem até a UFRN de trem gastando uma só passagem. A preocupação é de, também, diminuir o tempo de espera dos passageiros pelo transporte.

Participaram da reunião o deputado federal Fernando Mineiro (PT-RN); o diretor do Departamento de Regulação da Mobilidade e Trânsito Urbano, Marcos Daniel; o gerente de administração da CBTU Natal, Flávio cordeiro; e o superintende da CBTU no RN, João Maria Cavalcanti.

Atualização às13h38

O estudo foi realizado pela CBTU e não pela deputada Natália Bonavides, como dissemos anteriormente.

Mudança

Esta semana, as linhas de trem passaram a ter uma nova grade de horários:

Nova grade das linhas de trem I Fonte: CBTU
Nova grade das linhas de trem I Fonte: CBTU

A novela...

Ponto de ônibus na avenida Senador Salgado Filho I Foto: Mirella Lopes
Ponto de ônibus na avenida Senador Salgado Filho I Foto: Mirella Lopes

As pessoas que dependem do transporte público em Natal enfrentam uma novela sem fim. Desde a pandemia da covid-19, os empresários de ônibus que operam em Natal e região metropolitana realizaram alterações nas linhas e até retiraram algumas de circulação sob o argumento de prejuízos financeiros por causa da baixa demanda de passageiros.

Na pandemia foram retiradas as linhas: 01A, 01B, 12-14, 13, 18, 20, 23-69, 30A, 31A, 34, 41B, 44, 48, 57, 65, 66, 81, 587, 588 e 592. Em março do ano passado foi a vez da: 68 (Alvorada – Parque das Dunas), 33B (Planalto – Lagoa Seca), 76 (Felipe Camarão – Parque das Dunas) e 593 (Circular Residencial Redinha). Em maio de 2022, mais duas foram devolvidas: N-17 (Gramoré/Petrópolis) e O-19 (Rodoviária/Ribeira). Já em abril deste ano, o Sindicato das Empresas de Ônibus (Seturn) tentou tirar quatro linhas do bairro das Rocas (46, 51, 52, 54 e 56), o que só foi evitado devido as manifestações dos moradores. Além disso, foi alterado o percurso das linhas 37, 105, 51 e 52, que deixaram de passar por alguns bairros. No caso do 51, 52 e 105, operadas pela Via Sul, as linhas saíram da 1° Etapa do Conjunto Pirangi e passaram para o terminal do Serrambi, seguindo um novo itinerário.

A Prefeitura de Natal fez primeira tentativa de elaborar um edital de licitação do transporte público da capital em 2013. Já em 2015, o projeto foi enviado à Câmara Municipal de Natal com 140 emendas. Mas, por causa de decisões judiciais, o projeto foi modificado em 2016 e, em 2017, duas concorrências foram lançadas nos meses de janeiro e abril, mas deram desertas pela falta de interesse das empresas em atender às exigências feitas à época, que previam a introdução de veículos novos com melhorias como piso baixo, câmbio automático, motor central ou traseiro e ar-condicionado.

Recentemente, no dia 11 de maio, os vereadores da Câmara Municipal aprovaram, em regime de urgência, a mensagem nº 47, enviada pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias (Republicanos), para substituir as regras anteriores (Leis Complementares 149/ 2015, 153/ 2015 e 179/ 2019) que deveriam ser cumpridas pelas empresas de ônibus de Natal que quisessem concorrer à licitação do transporte público da capital potiguar.

Pela nova proposta, aprovada pela maioria de 21 vereadores, não há mais exigências para garantir mais conforto ao usuário, como a colocação de piso baixo, motor traseiro e ar-condicionado, que estavam previstos anteriormente.

Também nesse mês de maio o prefeito de Natal, Álvaro Dias (Republicanos), afirmou que a tarifa de ônibus que, atualmente, é de R$ 3,90 (no cartão) e R$ 4 (em dinheiro), vai passar por um “reajuste importante”.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.