Em Natal, ônibus recebem viagens com escolta armada de PMs
Natal, RN 22 de fev 2024

Em Natal, ônibus recebem viagens com escolta armada de PMs

21 de setembro de 2023
2min
Em Natal, ônibus recebem viagens com escolta armada de PMs

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar
A Polícia Militar em Natal tem realizado fiscalização de viagens nos ônibus urbanos de Natal com escolta armada dentro dos veículos. Chamada de “Viagem Segura”, a operação foi iniciada pelo 9º Batalhão da corporação no último sábado (16), na zona oeste da capital. Ações semelhantes também são feitas nas zonas norte e leste. Segundo a PM, a iniciativa é resultado de ações de estratégias desenvolvidas pela unidade, em parceria com o setor de transportes coletivos de Natal.  O objetivo é zerar os índices de roubos no transporte público. Também são feitas ações de inteligência, como inspeções para identificar indivíduos suspeitos e a localização de possíveis armas e drogas. Funciona assim: quatro agentes são deslocados para acompanhar um determinado trajeto. Dois militares vão dentro do ônibus e outros dois numa viatura que acompanha o veículo, para o caso de precisar de apoio. “A gente utiliza policiais embarcados e uma viatura extra seguindo em apoio para poder resgatar os policiais e ir para outro trecho para ficar circulando em vários pontos da cidade, para ter mais mobilidade”, destaca o major Carlos Bezerra, do 9º Batalhão. Portanto, não há uma rota e nem horários específicos. A ação pode ser feita em diferentes turnos do dia, para evitar e previsibilidade.  “Eles [agentes] podem estar na Nevaldo Rocha, daqui a 5 minutos estarem lá no Planalto, depois na Cidade da Esperança. Ou seja, a mobilidade dele para poder se deslocar de forma mais rápida é o motivo pelo qual eles usam a viatura em apoio”, diz o major. De acordo com Bezerra, já há alguns dias em que não há nenhuma ocorrência no transporte coletivo. “O objetivo não é confrontar, porque o ambiente não é para confronto, mas de fazer uma ação presente e inibir a vontade do criminoso de querer embarcar em um ônibus”, aponta. O trabalho funciona com policiais voluntários que estão em serviço extraordinário. Ou seja, não há um contingente específico de agentes destacados para a operação. Entretanto, segundo Carlos Bezerra, ao menos uma equipe está sendo recrutada todos os dias.
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.