População denuncia precariedade em casarão de São Gonçalo do Amarante
Natal, RN 13 de abr 2024

População denuncia precariedade em casarão de São Gonçalo do Amarante

22 de dezembro de 2023
3min
População denuncia precariedade em casarão de São Gonçalo do Amarante
Foto: cedida

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Moradores de São Gonçalo do Amarante estão atentos à conservação do patrimônio histórico. Uma denúncia anônima foi encaminhada ao Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), no final de novembro, a respeito da posse precária de um casarão da Prefeitura, cedido à Igreja Católica. Desde 2021, grupos de cultura reivindicam que o lugar se transforme em Ponto de Cultura, mas isso nunca aconteceu.

O imóvel fica na Avenida Cel. Estevam Moura, Praça José Bento de Oliveira, no Centro da cidade, e é chamado de Casarão dos Rodrigues. Foi residência de Olinto e Luiza Rodrigues, mas a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante o comprou, inicialmente com o objetivo de demoli-lo para criar um acesso da rua 31 de Março à praça central. O Município desistiu da proposta, após reivindicações de artistas, que fizeram até abaixo-assinado, considerando que a cidade é conhecida como "o Berço da Cultura do Rio Grande do Norte".

Atualmente, resta visível apenas uma fachada pintada toda de branco, com portas e janelas fechadas com tijolos. O único acesso possível é através da casa paroquial, também imóvel antigo situado ao lado. A denúncia expõe que a casa paroquial construiu um muro alto que impede qualquer tipo de acesso, agindo como proprietária da casa.

A Agência Saiba Mais entrou em contato com o padre Valberto Messias da Cruz, mas não obteve resposta. Diante da denúncia anônima e sem acesso ao número de protocolo, o MPRN também não conseguiu localizar o processo para informar sobre o andamento.

Em nota, a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante disse que tem interesse em recuperar a propriedade para transformá-la em equipamento cultural:

Em 2016, durante a gestão do ex-prefeito Jaime Calado, o referido casarão foi parcialmente demolido para abrir espaço para uma rua, preservando apenas a sua fachada, após intervenção de artistas que fizeram um abaixo-assinado. Atualmente a igreja matriz de São Gonçalo do Amarante tem feito uso desse espaço.

Atualmente, há um projeto da Fundação Cultural Dona Militana em andamento para revitalizar o local, transformando-o em um ponto de cultura na cidade. A presente administração expressa interesse em dar continuidade a este projeto, que ganhou destaque na conferência municipal de cultura deste ano, sendo objeto de reivindicação pela comunidade local.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.