Conheça o interventor nomeado para o presídio federal de Mossoró
Natal, RN 30 de mai 2024

Conheça o interventor nomeado para o presídio federal de Mossoró

15 de fevereiro de 2024
3min
Conheça o interventor nomeado para o presídio federal de Mossoró
Foto: reprodução

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O policial penal federal Carlos Luis Vieira Pires é o interventor do presídio federal de Mossoró. A informação consta em portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública publicada no fim da noite desta quarta (14), em que também designou Pires como o diretor interino da penitenciária.

Carlos Luis Vieira Pires trabalha como agente federal de execução penal desde 10 de agosto de 2006 e já assumiu diferentes tarefas no sistema, incluindo duas passagens no comando da Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. A primeira, como interino, foi entre 2008 e 2010. Já em 2019, Pires retornou ao comando da unidade como diretor efetivo, ficando até abril do ano passado. Seu cargo atual era de coordenador-geral de Classificação e Movimentação de Presos, em Brasília.

O agente substituiu Humberto Fontinele na chefia do presídio federal de Mossoró, afastado após a fuga de Deibson Cabral Nascimento, conhecido como “Tatu” ou “Deisinho”, de 34 anos, e Rogério da Silva Mendonça, de 36 anos. Esta foi a primeira vez que o sistema prisional federal, considerado de segurança máxima, registrou uma fuga. 

Segundo informações do Ministério da Justiça, o interino embarcou para Mossoró na tarde desta quarta-feira (14) acompanhado do Secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia.

Carreira

Pires é bacharel em Direito pela Universidade Católica de Salvador, graduação que foi concluída em 1996. Possui ainda três pós-graduações: em Direito Penal e Direito Processual Penal; Direitos Humanos e Ressocialização; e Docência no Ensino Superior, todas pela Universidade Cândido Mendes, do Rio de Janeiro.

Além de ter sido diretor em Catanduvas, Carlos Luis Vieira Pires também passou por outras funções lá, como chefe de vivência, chefe da Divisão de Segurança e Disciplina e chefe da Área Jurídica e de Prontuários. 

Esteve também na Divisão de Segurança e Disciplina na Penitenciária Federal em Porto Velho, sendo o responsável pela implementação dos procedimentos e rotinas, além da inclusão dos primeiros presos naquela unidade.

Ao todo, há cinco penitenciárias federais em todo o país: em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO), Brasília (DF) e em Mossoró (RN), que foi inaugurada em 03 de julho de 2009 e possui capacidade para 208 detentos.

Governadora Fátima Bezerra garante apoio

Em nota, a governadora Fátima Bezerra (PT) disse que ligou para André Garcia, Secretário de Políticas Penais, para reforçar o apoio das forças de segurança do Rio Grande do Norte. Essa disse que as polícias do estado estão integradas ao gabinete de gestão da operação, sob a coordenação do Ministério da Justiça.

“O secretário agradeceu de pronto todo o apoio que tem recebido das nossas forças de segurança desde o início. Ele garantiu também empenho total na resolução desta questão, para que episódios como esse não se repitam”, informou.

Ainda segundo Fátima, desde as primeiras horas da quarta foi feito contato com os estados da Paraíba e Ceará para um trabalho em conjunto no reforço da segurança das divisas.
“Aproveito para destacar que o sistema penal do RN segue sob controle e sem registrar nenhuma fuga desde 2021. Seguiremos trabalhando!”, registrou.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.