Inédito: dois detentos fogem de Penitenciária Federal em Mossoró
Natal, RN 29 de mai 2024

Inédito: dois detentos fogem de Penitenciária Federal em Mossoró

14 de fevereiro de 2024
2min
Inédito: dois detentos fogem de Penitenciária Federal em Mossoró
Foto: Secretaria Nacional de Políticas Penais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Mossoró teve a primeira fuga da história do Sistema Penitenciário Federal. Os fugitivos são Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça, originários do Acre e a falta deles na Penitenciária Federal da cidade foi sentida nesta quarta-feira de cinzas (14).

Os dois são apontados como integrantes do Comando Vermelho, mesma facção da qual faz parte Fernandinho Beira-Mar, que foi transferido do presídio federal de Campo Grande (MS) para Mossoró em 11 de janeiro.

Em 17 anos é a primeira vez que se registra a fuga de presidiários no Sistema Penitenciário Federal, responsável pela custódia das principais lideranças criminosas. Até então, nunca havia ocorrido fuga, rebelião ou entrada de materiais ilícitos em qualquer uma das cinco unidades com essa finalidade no país.

Em janeiro desse ano, matéria da Secretaria Nacional de Políticas Penais fala sobre a ausência de fugas. Clique aqui e confira.

A Agência SAIBA MAIS entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) e com o 2º Batalhão da Polícia Militar de Mossoró, que confirmaram a informação.

Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça | Foto: divulgação

O SPF possui procedimentos rígidos e padronizados que são seguidos nas cinco penitenciárias, dentre os quais estão:

O preso é revistado todas as vezes que deixa o seu dormitório.

A cela do preso é revistada todas as vezes em que ele se retira.

O preso permanece algemado quando está em deslocamento pelo estabelecimento.

O preso se comunica com familiares, amigos e advogados por parlatório ou por videoconferência.

O preso não tem acesso a meios de comunicação externos.

Os procedimentos bem como os deslocamentos com o preso são realizados por, pelo menos, dois agentes.

Os procedimentos e toda a rotina da cadeia são monitorados por circuito interno de câmeras.

Agentes de inteligência da Penitenciária Federal monitoram o circuito de câmeras, as imagens capturadas são transmitidas ao vivo para a sede da SENAPPEN em Brasília - DF, onde outra equipe de inteligência também acompanha a rotina das cinco cadeias.

A PM também foi acionada para prestar apoio na tentativa de captura.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.