Mudar Natal para mudar a vida das mulheres
Natal, RN 25 de mai 2024

Mudar Natal para mudar a vida das mulheres

8 de março de 2024
3min
Mudar Natal para mudar a vida das mulheres

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Neste 8 de março, as brasileiras têm muito a comemorar. Com a volta de um governo popular em Brasília, retomamos o investimento em políticas públicas direcionadas às mulheres. Mais do que isso: com Lula na presidência, recuperamos a representação feminina no alto escalão do governo, o que resultou em uma agenda transversal de políticas de equidade de gênero entre os diferentes Ministérios.

O reflexo disso podemos sentir na prática. Desde o retorno de programas como o Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, que priorizam beneficiar famílias chefiadas por mulheres, até inovações como o Programa de Dignidade Menstrual, a Política Nacional de Cuidados, o Pacto Nacional de Prevenção aos Feminicídios, a Lei da Igualdade Salarial e tantas outras, é possível notar como o poder público volta e enxergar as mulheres com prioridade.

Sabemos do desafio que é enfrentar a desigualdade de gênero e, mais ainda, as violências às quais as mulheres são submetidas no dia-a-dia. Exemplo disso é o aumento vertiginoso da violência política de gênero no Brasil. Em reação às renovações qualificadas de parlamentares - feministas, antirracistas e LGBTs - no Legislativo, presenciamos a onda de intimidações direcionadas a vereadoras e deputadas lésbicas, bi e transexuais. Trata-se do conservadorismo reacionário mostrando suas garras.

A política, assim como a vida, é muitas vezes dura e violenta. Mas, como costumo dizer, nós não chegamos até aqui para nos encaixar nesta realidade, viemos para transformar os espaços políticos. Nossa missão é muito maior, queremos despatriarcalizar o Estado.

Aqui em Natal, nossa luta para instituir uma visão feminista de cidade é constante. Defendemos um olhar atento às demandas das mulheres em todas as áreas da gestão pública. Valorizar a saúde e educação básica, - setores com maior incidência de profissionais femininas - o transporte público e a cultura - que conectam e ocupam a cidade trazendo mais segurança - incentivar a economia solidária e a agroecologia urbana é pautar a gestão a partir dos lugares em que as mulheres estão.

Além disso, é preciso tratar com seriedade problemas básicos que se perpetuam em Natal. É o caso da falta de atendimento especializado para mulheres lésbicas e trans nas unidades de saúde, do alarmante déficit de 1.200 vagas nas creches e da falta de licitação do transporte público, que já dura mais de 6 anos! Esses não são só exemplos do desastre que é a gestão de Álvaro Dias, mas também da falta de prioridade com que se trata as mulheres na nossa cidade.

Felizmente, em 2024 temos a chance de mudar essa realidade elegendo Natália Bonavides para a Prefeitura, uma pré-candidata feminista, que por onde passa contribui para a vida das mulheres. No mundo todo, as mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço, construindo alternativas feministas para os problemas que enfrentamos. Sabemos que outra Natal é, sim, possível e ela começa pela realidade das mulheres. Porque se a cidade funciona para as mulheres, ela funciona para todo mundo.

Brisa Bracchi, Vereadora de Natal

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.