CIDADANIA

RN registra morte de três policiais em uma semana e suspeitos são identificados

Gustavo Pinheiro de Andrade tinha 39 anos de idade e estava na Polícia Militar desde 2010. O cabo foi morto no início da noite dessa terça-feira (13) durante um assalto a uma loja no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal. Ele é o quinto policial a perder a vida no Rio Grande do Norte neste ano e o terceiro da semana.

Na quinta-feira (8), o cabo da PM Francisco Marcolino Sobrinho foi baleado na cabeça em uma tentativa de assalto em Mossoró, na Região Oeste do estado e morreu dois dias depois.
A governadora Fátima Bezerra se pronunciou sobre esses e outros atentados que ocorreram nos últimos dias.

“Mais um policial assassinado agora à noite”, publicou em rede social na terça-feira. “Mais um homicídio, dessa vez na Av. Roberto Freire. Já é o sexto atentado contra policiais essa semana, com 3 vítimas fatais”, completou se referindo também ao policial civil da Paraíba Cleverson Luiz Fontes, executado a tiros em Natal na noite do sábado (10). Outros dois policiais ficaram feridos em assaltos.

Fátima continua a mensagem prestando solidariedade a familiares e amigos de Gustavo, Francisco e do “A polícia civil do nosso estado tem um Núcleo Especial de Investigação de Mortes de Policiais, uma criação do nosso Governo, e já determinei a dra. Ana Cláudia, bem como ao secretário de Segurança Cel Araújo, que atuem com todo rigor nas investigações”, comunicou a governadora, ressaltando que esses crimes não podem ficar impunes.

Parte dos suspeitos já estão presos ou identificados, dizem forças de segurança

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), o Comando Geral da Polícia Militar e a Delegacia Geral da Polícia Civil informaram nesta quarta-feira (14) que grande parte dos suspeitos de envolvimento com as mortes de policiais ocorridas este ano no Rio Grande do Norte já foram presos ou identificados.

O Rio Grande do Norte conta com o Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública (Nimas) desde 2019, criado pela atual gestão. O setor está vinculado à Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil.

A Polícia Militar informou que o suspeito de matar Gustavo Pinheiro de Andrade foi identificado graças às imagens do circuito interno de vigilância do estabelecimento onde estavam e ele continua sendo procurado.

Dois dias antes, um policial militar foi baleado de raspão na cabeça após reagir a um assalto no bairro de Lagoa Nova, também na Zona Sul da capital potiguar. O PM, que é lotado na Companhia Independente de Prevenção às Drogas (Cipred), foi socorrido, atendido e logo liberado. O bandido fugiu, mas também já foi identificado.

No caso do policial Cleverson Luiz, os criminosos, ao tentarem fugir, bateram o automóvel no bairro Cidade Nova, na Zona Oeste da cidade. Dois foram presos e autuados em flagrante.

A Polícia Militar informou que um dos suspeitos de ter participado do latrocínio do cabo Marcolino morreu em confronto armado com a PM na tarde da terça-feira (13). Foi durante uma diligência na cidade de Itaú, também no Oeste do estado. Um segundo assaltante também morreu no confronto, mas ainda não há informações se ele também teria participação no crime que vitimou o policial. No local onde os dois estavam, os policiais apreenderam armas, drogas e celulares. Três mulheres também foram apreendidas na mesma operação.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

1 Comment