TRANSPARÊNCIA

Declaração do vereador Luiz Almir revolta assistentes sociais

O vereador Luiz Almir (Avante) voltou a provocar polêmica na Câmara Municipal de Natal. Depois de pedir que professores presentes a uma das sessões da Casa “parassem de latir”, agora foi a vez dos profissionais de serviço social se sentirem ofendidos com uma declaração do parlamentar.

Luiz Almir comparou o assistencialismo praticado por políticos, ao doar cadeiras de rodas e cestas básicas à população carente, com assistência social, trabalho realizado por profissionais da área. O Conselho Regional de Serviço Social do RN divulgou uma nota de repúdio ao vereador.

Confira na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO

O Conselho Regional de Serviço Social do Rio Grande do Norte – 14ª Região tomou conhecimento de pronunciamentos realizados durante sessões ordinárias da Câmara Municipal de Natal pelo vereador Luiz Almir, os quais fazem referência à atividade do/a assistente social.

Em ocasiões distintas (dias 27/02/2018 e 14/06/2018) o vereador se utiliza de exemplos da prática do assistencialismo em algumas comunidades – como doação de cadeiras de rodas, colchões e cestas básicas – para afirmar que a atividade de um vereador é também ser um assistente social.

A comparação só escancara a falta de entendimento por parte de um detentor de mandato público do que seja o Serviço Social. De uma forma didática, o Cress-RN esclarece:

1º – O benefício da cesta básica é um DIREITO que deve ser garantido pelo Estado às famílias que não acessam a segurança alimentar;

2º – O papel dos vereadores é cobrar e fiscalizar o município;

3º – Distribuir cesta básica, colchões, cadeiras de roda é, nesse caso, uma escolha. Não faz parte das suas atribuições;

4º – Não é porque o vereador fez uma boa ação que pode sair por aí dizendo que é assistente social;

5º – Para ser AS, o vereador precisa cursar uma graduação em Serviço Social, inscrever-se no Conselho e estar em dia com todos os seus deveres;

6º – Serviço Social é diferente de Assistente Social, que é diferente de Assistência Social;

7º – O que o vereador pratica é ASSISTENCIALISMO.

O Cress/RN repudia veementemente qualquer declaração deste cunho por parte dos vereadores da CMN e reforça que a doação de cadeiras de rodas, colchões e cestas básicas não passa de assistencialismo feito em busca de troca de votos. Somos profissionais técnicos do serviço social, portanto assistentes sociais. O que o vereador faz não se compara ao nosso exercício profissional. Pelo contrário, apenas desvirtua nossa prática.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"