Sistema de saúde do Rio Grande do Norte entra em colapso em maio, estimam especialistas
Natal, RN 21 de jun 2024

Sistema de saúde do Rio Grande do Norte entra em colapso em maio, estimam especialistas

4 de abril de 2020
Sistema de saúde do Rio Grande do Norte entra em colapso em maio, estimam especialistas

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A corrida dos profissionais e gestores da saúde não é apenas contra o novo Coronavírus, mas sobretudo contra o tempo. De acordo com estudo produzido por especialistas da Universidade Federal de Minas Gerais, o sistema de saúde de todos os estados brasileiros entrará em colapso entre a última semana de abril e a primeira quinzena de maio. No Rio Grande do Norte, no cenário mais otimista, a saúde trava dia 15 de maio. Já na previsão mais pessimista, o sistema entra em colapso já a partir do dia 2.

A estimativa foi divulgada na Nota Técnica nº 3 - Previsão de Disponibilidade de Leitos nos Estados Brasileiros e Distrito Federal em Função da Pandemia da Covid-19 que usou como referência dados do Ministério da Saúde até 30 de março, IBGE, além de informações do Healthleaders, escritório norte-americano de inteligência e estratégia do setor de saúde para executivos seniores.

O estudo da UFMG é assinado pelos pesquisadores João Flávio de Freitas Almeida, Samuel Vieira Conceição, Luiz Ricardo Pinto, Virginia Silva Magalhães, Ingrid Jeber do Nascimento, Marcone Pereira Costa, Horácio Pereira de Faria e Francisco Carlos Cardoso de Campos.

Os primeiros estados a enfrentarem o colapso dos sistemas de saúde devem ser o Acre e o Ceará:

- No cenário otimista a primeira ruptura é estimada para o dia 06/05/2020 nos estados do Acre e Ceará. Já no cenário moderado a primeira ruptura é estimada para o dia 29/04/2020 no estado do Acre. Para o cenário pessimista são apresentadas rupturas tanto nos leitos de UTI quanto nos leitos Gerais. Para os leitos de UTI a primeira ruptura é estimada para o dia 25/04/2020 no estado do Acre. Já para os leitos gerais a primeira ruptura é estimada para o dia 09/05/2020 no estado do Rio de Janeiro”, afirma a nota.

Rio Grande do Norte

Hospital Giselda Trigueiro é referência na área de epidemiologia no RN (foto: arquivo)

Atualmente, 13,16% da população do Estado potiguar tem mais de 65 anos, o que a inclui no grupo de risco por idade.

Os pesquisadores também estimam que o Rio Grande do Norte precisaria abrir entre 109 (cenário mais otimista) a 964 (cenário mais pessimista) leitos de UTI para evitar a ruptura do sistema. Num cenário moderado, seriam necessários mais 384 leitos de UTI. Em relação aos leitos gerais, a previsão é de que o Estado precisará de 780 adicionais para não entrar em colapso.

Hoje, a rede pública e privada de saúde do Estado possui 431 leitos de UTI, 337 leitos de UTI especiais e 6.504 gerais. Do total, 5.980 são leitos do SUS e 1.292 do setor privado.

Esse estudo da UFMG também tem embasado as análises e decisões do comitê Covid-19 do Governo do Estado. Diante de um cenário catastrófico que se avizinha, a secretaria de Saúde Público já anunciou que vai contar com todos os leitos da rede pública. E reforça que o hospital de Campanha previsto para ser instalado na Arena das Dunas é um equipamento fundamental para o combate ao Coronavírus.

De acordo com o chamamento público para a contratação da empresa que vai gerenciar o hospital de Campanha, estão previstos 100 leitos na unidade, sendo 53 leitos de UTI Adulto - Tipo 2, 45 leitos de retaguarda clínica e 2 leitos de isolamento.

Em entrevista a uma rádio local na sexta-feira (3), o secretário-adjunto da Sesap Petrônio Spinelli afirmou que o Estado possui hoje aproximadamente 600 leitos de UTI, dos quais apenas 150 estão vazios e podem ser ocupados por pacientes da Covi-19.

Ele explicou que no Plano Emergencial da Saúde, o hospital de Campanha é a quarta alternativa para ampliação da rede hospitalar de leitos. Antes da estrutura que ainda será montada, o Governo pretende ocupar todos os leitos dos hospitais Giselda Trigueiro, da Polícia Militar, João Machado e também do hospital Municipal de Natal:

- Estamos correndo na frente do vírus. O hospital de Campanha é a quarta alternativa. O Giselda (Trigueiro) é a primeira ponta, com 29 leitos. Vamos ocupar o hospital da Polícia Militar que tem 10 leitos de UTI e mais 30 leitos de retaguarda. Nossa expectativa é ocupar já na próxima semana todos os leitos do hospital da PM, inclusive tranformando áreas da unidade em espaço de UTI. Teremos mais 80 leitos de retaguarda no João Machado. Vamos precisar dos 300 leitos do hospital da Campanha de Natal e talvez mais de 100 ainda. Vamos usar todos os leitos da rede pública. Os números que estão sendo analisados, a partir de critério técnicos, nos assusta. Por isso eu repito que quem mais pode fazer para evitar as mortes são as pessoas que estão em casa”, desabafou.

Valor do hospital de campanha do RN inclui 53 UTIs, equipamentos e profissionais de saúde

Hospital de Campanha será instalada na Arena das Dunas (Foto: Canindé Soares)

Questionado sobre o valor estimado de R$ 37,1 milhões para a contratação da Organização Social que vai gerir o hospital de Campanha, Petrônio Spinelli afirmou que o valor inclui uma série de obrigações, equipamentos e material humano, e não pode ser comparado com o hospital de Campanha de São Paulo, que sequer vai abrigar UTIs.

- O caráter do hospital de Campanha de São Paulo é para média complexidade que não possui UTI. Aqui no Estado serão 53 leitos só de UTI, equipamentos, diárias, contratação de pessoal. Não é só o custo (da estrutura) e fizemos uma estimativa para 6 meses. Foi feito a estimativa e abrimos uma chamada pública. Nos outros estados estados, os decretos estão sendo para contratos diretos da OS para os hospitais de campanha”, explicou o gestor, que destacou as diferenças de preço entre o Rio Grande do Norte e São Paulo:

- Os hospitais têm que ser analisados a partir da função dele. Não é um contrato, mas uma estimativa. Não dá para comparar com São Paulo porque lá há uma quantidade de profissionais maior e acesso a equipamentos é mais fácil nesse momento. Houve um consumo grande de respiradores no Sudeste do país e, de certa forma, explica, no comparativo, o barateamento dos valores de lá”, disse.

O Governo do Estado paga desde 2013, em média, R$ 11,6 milhões para o Consórcio que venceu a licitação para gerenciar e manter a Arena das Dunas. Em meio à pandemia do Coronavírus o Governo requisitou o estádio e não vai desembolsar mais nenhum valor, a não ser o custo de energia e água. Indagado porque o Governo não preferiu utilizar a estrutura do Centro de Convenções, Spinelli disse que as decisões tomadas pelo Governo são baseadas em estudos e que o local da Arena onde o hospital será instalado é refrigerado, o que reduz os custos da operação para a instalação do sistema de refrigeramento.

Subnotificação: Sesap acredita que RN já tenha o dobro das mortes divulgadas 

Spinelli disse que a Sesap trabalha com a projeção de 300 mortes por Coronavírus no Rio Grande do Norte nos próximos 30 dias. Sobre os registros oficiais que apontam quatro óbitos no Estado, o próprio gestor desconfia. Para ele, há no mínimo o dobro de mortos por Covid-19 no RN.

- Pelo menos o dobro de mortes já. Nossa vigilância está investigando até aqueles casos que aparentemente não era de Covid, mas que precisam ser investigado”, afirmou.

Petrônio Spinelli, que é médico, disse estar assustado com os números e prognósticos que a equipe de saúde vêm analisando e também se mostrou preocupado com a falta de compreensão da população que continua saindo às ruas como se nada estivesse acontecendo:

- O que estamos vendo agora nos deixa assustados. Se nao for obedecido os dcretos caminhamos para um colapso. Mesmo abrindo todos os hospitais de campanha que existe vamos caminhar para um colapso”, afirmou.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.