Me Representa: série de entrevistas deu visibilidade a candidaturas a Câmara Municipal subrepresentadas em Natal
Natal, RN 3 de mar 2024

Me Representa: série de entrevistas deu visibilidade a candidaturas a Câmara Municipal subrepresentadas em Natal

9 de novembro de 2020
2min
Me Representa: série de entrevistas deu visibilidade a candidaturas a Câmara Municipal subrepresentadas em Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A agência de reportagem e jornalismo independente Saiba Mais criou a série de reportagens “Me Representa” em 2018 e nestas Eleições 2020 ampliou e sistematizou o trabalho. Dezoito candidatos que disputam vaga na Câmara Municipal de Natal tiveram espaço tanto no portal, quanto no canal da Agência Saiba Mais no Youtube.

A série foi publicada entre os dias 13 de outubro e 6 de novembro e segue disponível na aba Entrevistas, com objetivo de dar visibilidade a candidaturas que não possuem grande estrutura e  apoio financeiro.

Para tanto, a equipe de redação do portal definiu alguns critérios: os candidatos não poderiam ter mandatos e deveriam ter atuação junto a algum segmento subrepresentado na Câmara Municipal, a exemplo de mulheres, negros e negras, LGBTs, população em situação de rua, entre outros.

“O Me Representa é um projeto que veio pra ficar. Já teve um resultado muito positivo em 2018 e agora conseguimos ampliar amplificando as vozes de 18 candidaturas do campo progressista que às vezes não contam com apoio nem dentro do próprio partido em relação à estrutura, financiamento e mesmo estímulo”, avalia o jornalista e editor da Agência Saiba Mais, Rafael Duarte.

Políticos de seis partidos foram convidados para as entrevistas que seguiam roteiro com as mesmas questões e tempo estimado de fala. Com isso, o eleitor pode conhecer candidaturas e propostas para o legislativo da capital potiguar.

Para Rafael Duarte, o Me Representa é o jornalismo cumprindo sua função social, de estímulo à pluralidade, de respeito à diversidade e de defesa dos Direitos Humanos e da democracia.

“Demos o mesmo espaço a todas as candidaturas e descobrimos ótimas opções entre trabalhadores por aplicativo, vigilantes, servidores públicos, professores, jornalistas... entrevistamos LGBTs, mulheres negras, acho que foi um recorte importante e que ofereceu aos leitores ótimas opções para o dia 15 de novembro”, conta o editor, ao avisar que o projeto deve ser novamente avaliado junto com a equipe e para ser aperfeiçoado nas próximas edições.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.