Enem tem maior abstenção da história e quase 47% dos estudantes no Rio Grande do Norte faltam no 1º dia
Natal, RN 25 de jul 2024

Enem tem maior abstenção da história e quase 47% dos estudantes no Rio Grande do Norte faltam no 1º dia

18 de janeiro de 2021
Enem tem maior abstenção da história e quase 47% dos estudantes no Rio Grande do Norte faltam no 1º dia

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Diante da pandemia do novo coronavírus, o Exame Nacional do Ensino Médio de 2020 já tem a maior abstenção de sua história, com 51,5% (2.842.332) de estudantes faltosos no 1º dia de provas em todo o país. O Rio Grande do Norte teve um índice menor que o nacional, por aqui 46,9% dos candidatos faltaram. Ao todo, dos 129,1 mil inscritos, 60.505 desistiram de fazer as provas neste domingo (17) no estado.

Até então, a maior abstenção do país tinha sido registrada em 2009 com 37,7% dos candidatos faltosos. Em 2019, esse índice ficou em torno dos 23% no Brasil. Já no RN, a abstenção em 2019 foi de 20,5%.

No Enem de 2020 foram reservados 361 locais para a aplicação das provas em 40 municípios potiguares. O número é maior do que o de 2019, quando as provas foram aplicadas em 236 locais. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é responsável pelas provas.

Num comparativo entre o Nordeste, o RN foi o quarto estado com menor número de abstenções. Paraíba (44,9%), Sergipe (46,2%) e Alagoas (46,4%) apresentaram menores índices. A Bahia (51%) foi o estado com maior índice de faltosos no nordeste. Já no Brasil, Rondônia (64,5%) foi o estado com maior número de faltosos.

Candidatos em alguns estados foram impedidos de entrar para fazer as provas porque as salas estavam com capacidade máxima de ocupação. As ocorrências são resultado do planejamento do Inep ter contando com a ausência de candidatos que acabaram comparecendo e lotando as salas que deveriam ter apenas 50% de ocupação por causa da covid-19. Para esses casos, a orientação dos fiscais foi escrever o nome em uma lista e ligar para o Inep para solicitar a remarcação das provas.

Apenas o estado do Amazonas e duas cidades de Rondônia tiveram as provas do Enem suspensas por causa da pandemia do novo coronavírus. No Rio Grande do Norte, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFRN chegou a entrar com um pedido de cancelamento na justiça, mas as provas foram aplicadas normalmente dentro do cronograma previsto.

No 1º dia de provas, os candidatos responderam a 45 questões objetivas de ciências humanas e linguagens, além de redação. No próximo domingo (24), serão 90 questões objetivas de matemática (45) e ciências da natureza (45).

Para garantir a segurança na realização do Enem no Rio Grande do Norte, foram empregados 1.800 policiais militares, convocados para uma escala extraordinária, sem prejuízo ao policiamento normal.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.