Quase 18% das adolescentes estudantes do RN sofreram alguma violência sexual
Natal, RN 20 de mai 2024

Quase 18% das adolescentes estudantes do RN sofreram alguma violência sexual

10 de setembro de 2021
Quase 18% das adolescentes estudantes do RN sofreram alguma violência sexual

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

No Rio Grande do Norte, cerca de 17,8% das meninas estudantes de 13 a 17 anos, alguma vez na vida e contra a sua vontade, foram tocadas, manipuladas, beijadas ou passaram por situações de exposição de partes do corpo. Entre os homens, esse percentual é de 9,9%.

Em todo o Brasil, a taxa geral de adolescentes estudantes que passaram por esse tipo de violência é de 14,6%. Sendo para as meninas 20,1%, mais que o dobro do observado para os meninos, 9%.

As informações são da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019, do IBGE, que entrevistou estudantes do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio.

O universo retratado pela pesquisa abrange 11,8 milhões de estudantes de 13 a 17 anos, dos quais 7,7 milhões tinham de 13 a 15 anos e 4,2 milhões, de 16 ou 17 anos. Os meninos são 5,8 milhões (49,3%) e as meninas, 6 milhões (50,7%). Nas escolas públicas, estudavam 10,1 milhões (85,5%) e nas escolas privadas, 1,7 milhão (14,5%).

De acordo com o levantamento, 7% das meninas potiguares e 4,4% dos garotos já foram estuprados. Em todo o Brasil, 6,3% dos escolares alguma vez na vida foi ameaçado, intimidado ou obrigado a ter relações sexuais ou qualquer outro ato sexual contra a sua vontade, sendo 3,6% dos meninos e 8,8% das meninas.

Iniciação sexual precoce

Em 2019, 35,4% dos estudantes entre 13 e 17 já haviam tido sua iniciação sexual, sendo que 63,3% deles usaram preservativo na primeira vez e 40,9% não o utilizaram na última relação sexual.

No estado, o percentual de adolescentes entrevistados que já tinham tido alguma relação era de 29,6%. Entre eles, 29,3% relataram que tiveram a primeira relação sexual com idade igual ou menor a 13 anos.

A PeNSE constatou também que 79,7% dos adolescentes que já tiveram relação sexual utilizam algum método contraceptivo diferente da camisinha: 52,6% usaram pílula anticoncepcional na última relação sexual, 17,3% a pílula do dia seguinte e 9,8%, contraceptivos injetáveis.

Entre as meninas que já haviam tido relação sexual, 7,9% engravidaram alguma vez na vida. Entre escolares da rede pública, esse percentual foi de 8,4%, enquanto entre escolares da rede particular, foi de 2,8%.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.