TRANSPARÊNCIA

Em 3ª apreensão de droga no Porto de Natal em 2021, Polícia e Receita Federal encontram 1,6 toneladas de cocaína em carga de gengibre

A Polícia e Receita Federal apreenderam no final da tarde desta segunda (29), no Porto de Natal, cerca de 1,6 toneladas de cocaína que estavam camufladas numa carga de gengibre que tinha como destino o porto de Roterdã, na Holanda.

Essa é a terceira apreensão de cocaína no Porto de Natal em 2021. Os tabletes da droga foram encontrados na carga de gengibre ficarão recolhidos em um depósito, na Superintendência da Polícia Federal, que vai investigar a propriedade do material.

A última apreensão de cocaína no Porto de Natal tinha ocorrido no dia 20 de novembro, quando a Polícia Federal encontrou 265 quilos de cocaína escondidos numa carga de manga que também seria exportada para Roterdã, na Holanda. O material, avaliado em R$ 58 milhões, foi encontrado por cães farejadores. Ninguém foi preso e o material foi recolhido ao depósito da Polícia Federal.

Uma primeira apreensão foi registrada em julho, quando a PF encontrou 500 quilos da droga escondidos numa carga de limão com destino também para Roterdã, na Holanda. O material foi avaliado em R$ 15 milhões.

Apesar de não estar entre os maiores do país, o Porto de Natal é apontado pela Polícia Federal como um dos principais pontos de partida de envio de drogas para a Europa, principalmente, para a Holanda e Bélgica, a partir de onde a droga é distribuída para o restante do continente.

Em outubro de 2020, a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) anunciou a chegada de um scanner de contêiner para aumentar a segurança das exportações e evitar o tráfico internacional de drogas em suas cargas. O material foi alugado e pago por uma cota entre fruticultores, armadores e operadores portuários. O contrato ia até setembro de 2021. Já em julho deste ano, a direção da Codern anunciou a continuidade da operação e aquisição de novas máquinas.

Foto: cedida

Apreensões de cocaína no Porto de Natal

  • 2018:

NOVEMBRO:

1,5 toneladas de cocaína estavam em um galpão localizado em Parnamirim com destino ao Porto de Natal;

  • 2019:

FEVEREIRO: 3,2 toneladas de cocaína em carga de melão;

MAIO: 1,03 toneladas;

SETEMBRO: 70 quilos de cocaína;

DEZEMBRO: 1,2 toneladas em galpões de Parnamirim com destino ao Porto de Natal;

  • 2020:

AGOSTO: 704 quilos de cocaína são apreendidos em carga de manga no Porto de Natal;

OUTUBRO: 238,9 quilos seriam colocados em contêiner destinado à Europa;

  • 2021:

JULHO: 500 quilos escondidos em carga de limão com destino a Roterdã, na Holanda;

20 DE NOVEMBRO: 265 quilos de cocaína escondidos numa carga de manga

Apreensões da polícia holandesa:

  • Entre novembro de 2018 e fevereiro de 2019: a polícia holandês apreende 4,3 toneladas de cocaína vindos do Porto de Natal;
  • Entre fevereiro de 2019 e maio de 2020: 2,8 toneladas vindas do Porto de Natal;
  • Entre novembro e dezembro de 2019: a polícia holandês apreende 550 quilos de cocaína vindos do Porto de Natal;

Outras apreensões:

  • Junho de 2019: Barco que saiu do Porto de Natal foi apreendido com 1,1 tonelada de cocaína em Cabo Verde, na África. Na tripulação havia cinco potiguares.
Foto: cedida
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo