“16 Dias de Ativismo” reúne Fátima Bezerra e Manuela D’Ávila para discutir violência contra a mulher no RN
Natal, RN 26 de mai 2024

"16 Dias de Ativismo" reúne Fátima Bezerra e Manuela D'Ávila para discutir violência contra a mulher no RN

26 de novembro de 2021

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Além da luta diária e cotidiana, durante 16 dias, Governos, parlamentos, empresas, além de movimentos sociais e sociedade civil em todo o mundo, devem dedicar um pouco mais de tempo e esforço para a campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, que foi lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem alcance internacional.

No Rio Grande do Norte, a ex-deputada federal e vice na chapa de Fernando Haddad na campanha para a presidência da República, Manuela D’Ávila (PCdoB), discute o assunto na próxima segunda (29), no Seminário "16 Dias de Ativismo: o RN na luta pelo fim da violência contra as mulheres". O evento terá duas mesas de debates numa programação que começa às 14h30 e vai até às 17h30, na Escola de Governo, no Centro Administrativo. Mas, antes das discussões, o Seminário será aberto pela apresentação artística de Rozeane Oliveira.

Manuela D'Ávila, vítima de notícias falsas e incitação ao ódio na política

Além de Manuela D’ávila, o encontro também reúne a Secretária de Mulheres Juventude, Igualdade Racial e Direitos Humanos (SEMJIDH), Júlia Arruda; a Coordenadora de Igualdade Racial da SEMJIDH, Giselma Omilê; Érica Canuto, que é professora do curso de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), escritora e Promotora de Justiça; Janaína Lima, Coordenadora de Diversidade Sexual e de Gênero da SEMJIDH; a professora do Departamento de Ciências Humanas da UFRN, Ady Canário; e a Governadora do Estado, Fátima Bezerra (PT). As mesas serão mediadas por Patrícia Santiago, da Secretaria de Esporte e Juventude (SEJUV), e Wanessa Fialho, Subsecretária de Políticas para as Mulheres da SEMJIDH.

A Campanha da ONU começou nesta quinta (25), data que marca o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos. Mas, no Brasil a mobilização começou antes, em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

Fátima Bezerra, governadora do RN

Em todo o mundo, os dados de violência doméstica aumentaram durante a pandemia. No Brasil, 17 milhões de mulheres foram vítimas de algum tipo de violência (física, psicológica ou sexual), apenas no ano de 2020. Desse total, apenas 11,8% das vítimas buscaram as autoridades para denunciar a agressão sofrida. O país também é o que possui maior número absoluto de feminicídios na região, segundo dados do Observatório da Igualdade de Gênero na América Latina e Caribe.

No Rio Grande do Norte, foram 30 casos de feminicídio registrados em 2018 e 21, em 2019. Em 2020, o número caiu para 13, apesar do aumento do índice de violência doméstica. Em 2021, até 31 de outubro, 17 casos de feminicídio haviam sido registrados no estado. Pelas informações retiradas do Atlas da Violência 2021, no RN há uma média de 5,4 mortes de mulheres para cada grupo de 100 mil no estado, o que coloca o Rio Grande do Norte em 5º lugar entre os estados mais violentos para as mulheres em todo o país.

Programação:

Seminário "16 Dias de Ativismo: o RN na luta pelo fim da violência contra as mulheres"
Data: 29/11/2021
Hora: 14:30 - 17:30
Local: Escola de Governo (Centro Administrativo).
Acolhimento: Exibição de Clipes de Artistas Mulheres.
Apresentação Artística: Eu Fêmea (Dança: Rozeane Oliveira).
Abertura: Júlia Arruda (Secretária de Mulheres Juventude, Igualdade Racial e Direitos Humanos;

Mesa: Os desafios no enfrentamento as Violências de Gênero.
Convidadas:
➢ Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres e o Recorte Étnico-racial:
Giselma Omilê (Coordenação de Igualdade Racial da SEMJIDH);
➢ Enfrentamento a Violência Doméstica e Familiar:
Érica Canuto (Professora do curso de Direito da UFRN, Escritora e Promotora de Justiça);
➢ Enfrentamento a violência de Gênero no recorte das mulheres LBTI
Janaína Lima: (Coordenadora de Diversidade Sexual e de Gênero da SEMJIDH);
➢ Enfrentamento a violência no recorte de mulheres jovens:
Patrícia Santiago (SEJUV).
Participação:
➢ Ady Canário (Professora da UFRN);
Mediação:
➢ Wanessa Fialho (Subsecretária de Políticas para as Mulheres da SEMJIDH);
➢ Patrícia Santiago (SEJUV);

Mesa: Enfretamento a Violência de Gênero na Política.
➢ Governadora, Professora Fátima Bezerra.
➢ Júlia Arruda: Secretária de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos
Humanos.
Convidada:
➢ Manuela d'Ávila - Jornalista, Mestre em Políticas Públicas e Presidente do Instituto E Se Fosse Você?
Mediação:
➢ Wanessa Fialho, subsecretária de políticas para às Mulheres/SEMJIDH.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.