TRANSPARÊNCIA

Deputada Natália Bonavides vai protocolar representação no MPF contra ministro da Educação por esquema em distribuição de verba do Mec

A deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) vai protocolar, nesta terça (22), uma representação contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro, pela atuação de pastores que não fazem parte da administração pública, mas atuam em esquema informal na distribuição de verbas do MEC (Ministério da Educação), com aval do governo.

Milton Ribeiro afirmou que o governo Bolsonaro prioriza prefeituras cujos pedidos de liberação de verba tenham sido negociados por dois pastores: Gilmar Santos e Arilton Moura. O áudio foi divulgado na noite desta segunda (22) pelo jornal Folha de São Paulo.

Primeiro os municípios que mais precisam e, em segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar … foi um pedido especial que o presidente da República fez pra mim… o apoio que a gente pede não é segredo”, comentou o ministro durante a conversa da qual participavam prefeitos e dois religiosos.

Segundo a Folha, o pastor Gilmar Santos, citado na gravação, e Arilton Moura, já atuam no MEC negociando liberação de verbas para as prefeituras desde janeiro de 2021.

Na ocasião em que o áudio foi gravado, Milton Ribeiro falava sobre os recursos do MEC, os cortes na educação e a inauguração de obras com a presença de prefeitos, os dois pastores e representantes do FNDE (Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação). Os recursos da educação são geridos pelo FNDE, órgão do MEC, que é controlado por políticos do “centrão”.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo