Flibeco: Entre a boemia e a literatura, Beco da Lama tem feira literária neste sábado (10)
Natal, RN 22 de abr 2024

Flibeco: Entre a boemia e a literatura, Beco da Lama tem feira literária neste sábado (10)

9 de setembro de 2022
4min
Flibeco: Entre a boemia e a literatura, Beco da Lama tem feira literária neste sábado (10)

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Depois de um longo intervalo por causa da pandemia da covid-19, o tradicional Beco da Lama, conhecido em Natal por seus grafites coloridos, suas rodas de samba e noites de boemia, vai receber a segunda edição do projeto Flibeco (Feira Literária do Beco da Lama). A programação começa a partir das 10h deste sábado (10) com atrações musicais, cortejo poético, mesas literárias, lançamento de livros, quadrinhos e cordéis, além da participação dos sebos de Natal e do interior do Estado, como a cidade de Santa Cruz, representada pelo sebo Letra Nativa.

A Diretora Executiva da SAMBA (Sociedade dos Amigos do Beco da Lama e Adjacências), Maria Gorette, fará a abertura do evento a partir das 10h, seguida da leitura do Manifesto Poético para o Beco da Lama, com a poetisa Amélia Freire e diversas performances poéticas.

A primeira mesa está programada para as 10h15 com Do Carmo Silva, Guiomar Veras e Armanda Karoline Cunha, com mediação de Aluísio Azevedo Jr e o tema “Fórum do Livro”. A segunda mesa começa às 11h, com participação de Rosa Régis, Tonha Mota e Vani Fraga, e mediação de Adélia Costa, que vão discutir a Mulher na Literatura de Cordel, Limites e Possibilidades. A terceira mesa da Flibeco 2022 reúne Alice Carvalho, Géssyka Santos e Gonzaga Neto com o tema Redes Sociais, Novas Mídias e Literatura, com mediação de Carito Cavalcanti.

Dentre os lançamento literários, Rousi Flor de Caeté vai lançar o “Jogo de Espelhos”: entrelaçamento poético com Civone Medeiros. Já Carlos Eduardo Araújo lança “Xamanismo Hoje”, diálogo com uma sabedoria arcaica. Genildo Mateus, por sua vez, lança o livro “A menina e a mata encantada”. O livro “A Floresta Encantada e Os Encantadores de Histórias”, de Extremoz, reúne 11 autores. Jeanne Araújo lança o livro “Na Casa dos Afetos”, Esso Alencar também faz o lançamento de “Quase ...” e Dácio Galvão, lança o “Poemúsicas 3”.

A partir das 14h será iniciada a mesa “Mulheres Indígenas e a produção literária como resistência e retomada”, com participação de Amanda Simpatia, Eva Potiguar e Kelly Potiguara, com mediação de Cristina Tapuya.

Às 15h será a vez de “Gibi de Menininha, outras histórias e ilustrações”, com a participação de Ângela França, Cristal Moura e Thayná Almeida, com mediação de Milena Azevedo. Na sequência, tem Recital Poético “Negra Poesia Resistência”, com Idyane França.

A sexta mesa da Flibeco começa às 16h com o tema “Diversidade & Novos Talentos da Literatura Potiguar”, com Bia Crispim, Bárbara Maria e João Manoel Medeiros. A mediação fica por conta de Tádzio França. A mesa Letras & Músicas começa às 17h10 com Josimey Costa, Moisés de Lima e Tácito Costa, com mediação de Cefas Carvalho.

Já às 18h, está previsto o início do Cortejo Poético com o Manas do Mulherio das Letras Zila Mamede, Grupo GAMI e Poetas do Beco da Lama. Os shows musicais da Flibeco começam às 19h com Batuque De Mulheres, Damas Do Samba que convida Dodora Cardoso, além da participação especial de Dani Ribeiro.

O projeto Flibeco tem patrocínio da Prefeitura do Natal, realização da Samba e parceria com o Mulherio das Letras Zila Mamede.

Flibeco de 2019 I Foto: cedida
Flibeco de 2019 I Foto: cedida

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.