Com recorde de mulheres em ministérios, Lula também reconhece importância do Nordeste e nomeia 12 ministros da região
Natal, RN 15 de jun 2024

Com recorde de mulheres em ministérios, Lula também reconhece importância do Nordeste e nomeia 12 ministros da região

29 de dezembro de 2022
5min
Com recorde de mulheres em ministérios, Lula também reconhece importância do Nordeste e nomeia 12 ministros da região

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O presidente eleito nas eleições de 2022, Luís Inácio Lula da Silva, terá não apenas o maior número de mulheres à frente de ministérios em seu governo na história do Brasil como, também, um significativo peso da região Nordeste no seu primeiro escalão. Dos 16 nomes para os ministérios anunciados no início da tarde desta quinta (29), cinco são de mulheres: Ana Moser no Ministério do Esporte; Daniela do Waguinho (União Brasil-RJ) no Ministério do Turismo; Marina Silva (Rede-AC) no Ministério do Meio Ambiente; Sônia Guajajara (PSOL-SP) no recém-criado Ministério dos Povos Indígenas; e Simone Tebet (MDB-MS) no Ministério do Planejamento. 

Já a importância dos estados nordestinos foi reconhecida com a nomeação de um total de 12 ministros com origem na região até o momento. Entre os nomeados, estão quatro ex-governadores: Rui Costa (Casa Civil), da Bahia; Camilo Santana (Educação) do Ceará; Wellington Dias (Desenvolvimento Social) e Flávio Dino (Justiça e Segurança Pública) do Maranhão. A pasta da Integração e Desenvolvimento Regional que antes era ocupada pelo potiguar Rogério Marinho, que se tornou senador nas eleições deste ano, será comandada por Waldez Góes. Já o Ministério das Comunicações, antes comandada pelo também potiguar Fábio Faria, ficará com Juscelino Filho. 

Da Bahia, foram anunciados Marcio Macedo (Secretaria-geral da Presidência), Margareth Menezes (Cultura) e Rui Costa (Casa Civil). De Pernambuco: o deputado federal André de Paula (PSD-PE) que vai ficar com o ministério da Pesca; José Múcio Monteiro (Defesa)  e Luciana Santos (Ciência e Tecnologia). Do Maranhão vêm os ministros Juscelino Filho (Comunicações); Flávio Dino (Justiça) e Sônia Guajajara (Povos Originários). Também há um ministro do Ceará (Camilo Santana - Educação); de Alagoas (Renan Filho - Transportes); e do Piauí (Wellington Dias - Desenvolvimento Social).

Durante o anúncio de hoje, Lula ficou cercado por mulheres posicionadas em primeiro plano. Além delas, outras seis mulheres já haviam sido anunciadas por Lula na equipe do primeiro escalão, que terá um total de 37 ministérios. O número de ministras no governo será o maior registrado até aqui na história do Brasil. Anteriormente, apenas Dilma Rousseff havia nomeado mais mulheres, quando nove ocuparam os cargos no primeiro escalão da presidência da República em sua primeira gestão, em 2011. 

Mulheres presidirão bancos

Sem revelar os nomes, ainda, Lula também antecipou que a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil serão presididos por mulheres. Fundado em 1808, essa será a primeira vez que o Branco do Brasil terá uma mulher em sua chefia.

Já no caso da Caixa Econômica, para substituir Pedro Guimarães, que estava à frente do banco, depois de uma série de denúncias de assédio sexual em junho deste ano que estão sendo investigadas pelo Ministério Público Federal, Bolsonaro nomeou Daniella Marques.

Prioridades

Durante o anúncio, Lula também antecipou que vai se reunir com os governadores nos próximos dias para que eles definam os três principais projetos de cada estado para receber financiamento federal. 

"Quero em dois ou três dias me reunir com os ministros para dizer pra eles o que eu quero que aconteça neste país e, ao mesmo tempo, pretendo fazer logo em seguida uma reunião com os governadores, que é uma promessa minha de campanha, e fazer um levantamento das três principais obras de infraestrutura, seja na área da educação ou saúde, para que a gente possa compartilhar com os governadores a construção ou financiamento porque dinheiro no orçamento a gente tem muito pouco, mesmo assim, sempre aparece um pouco de dinheiro e se a receita trabalhar muito, ela pode arrecadar um pouco mais", comentou um Lula otimista.

O presidente eleito ainda comentou que há mais de 13 mil obras paralisadas por todo o país, sendo o valor de de R$ 4 milhões referente apenas na área da Educação. Além disso, Lula citou obras como a construção de creches, casas do programa 'Minha Casa Minha Vida' e recuperação de estradas também paralisadas na gestão Bolsonaro.

Ministras anunciadas nesta quinta (29) 

Ana Moser: Esportes 

Daniela do Waguinho (União Brasil-RJ): Turismo 

Marina Silva (Rede-AC): Ministério do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas

Sônia Guajajara (PSOL-SP): Povos Originários 

Simone Tebet (MDB-MS): Ministério do Planejamento 

Ministras que já haviam sido anunciadas anteriormente: 

Anielle Franco: Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, vinculada ao Ministério dos Direitos Humanos 

Cida Gonçalves - Ministério da Mulher, da Família e Direitos Humanos 

Esther Dweck: Gestão 

Luciana Santos: Ministério de Ciência e Tecnologia 

Margareth Menezes: Ministério da Cultura 

Nísia Trindade: Ministério da Saúde 

Ministros nordestinos:

Três ministros são da Bahia:

Marcio Macedo (Secretaria-geral da Presidência)

Margareth Menezes (Cultura)

Rui Costa (Casa Civil)

Três são de Pernambuco:

André de Paula (Pesca), deputado federal André de Paula (PSD-PE)

José Múcio Monteiro (Defesa) de Pernambuco

Ciência e Tecnologia - Luciana Santos de Pernambuco

Três do Maranhão:

Juscelino Filho (Comunicações), deputado federal pelo União

Flávio Dino (Justiça)

Sônia Guajajara (PSOL-SP): Povos Originários 

Um do Ceará:

Camilo Santana (Educação)

Um de Alagoas:

Renan Filho (Transportes)

Um do Piauí:

Wellington Dias (Desenvolvimento Social)

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.