Briga entre dirigentes do Sindicato de Servidores de Natal expõe denúncias de corrupção
Natal, RN 25 de jun 2024

Briga entre dirigentes do Sindicato de Servidores de Natal expõe denúncias de corrupção

8 de fevereiro de 2023
4min
Briga entre dirigentes do Sindicato de Servidores de Natal expõe denúncias de corrupção

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O vazamento de áudio de uma reunião do Sindicato dos Servidores de Natal (Sinsenat) que terminou em briga expôs denúncias de corrupção. O conteúdo foi publicado por blog na terça-feira (7), seguido de vídeo gravado pelos dirigentes nesta quarta (8), justificando cada ponto que gerou polêmica.

Os servidores vão encaminhar denúncia formal ao Ministério Público para que seja aberta investigação.

“Os trabalhadores estão indignados com o vazamento de uma reunião interna deles e que trouxe à tona denúncias e a total falta de coerência com as bandeiras da luta da classe trabalhadora. Há uma indignação por parte dos servidores, que estão sempre unidos nas pautas que nos dizem respeito”, contou o servidor Marcus Demétrios.

Dezenas de funcionários públicos municipais unidos no Coletivo Somos de Luta, coordenado pela ex-presidente do Sinsenat Soraya Godeiro, publicaram nota qualificando o conteúdo como “constrangedor e escandaloso”, revelando “mau-caratismo” de membros da atual gestão.

“São denúncias graves de corrupção, que envolvem os atuais dirigentes, que assumiram a Entidade Sindical há 1 ano e quatro meses e até o momento não prestaram contas de nenhum centavo. No mês que assumiram, setembro/2021, o Sinsenat tinha R$500 mil na sua conta bancária, agência Ribeira da CEF, conta 3295-0. O Estatuto do Sinsenat determina a prestação de contas de 3 em 3 meses”, alerta Soraya Godeiro.

Confira nota do Coletivo Somos de Luta:

Nota de Repúdio

O Coletivo Somos de Luta vem manifestar o seu repúdio ao conteúdo de um áudio de uma reunião da atual direção do SINSENAT, da gestão do “Novo Sindicalismo”. O áudio em questão foi divulgado ontem, dia 07 de fevereiro de 2023, por um blog de Natal, revelando as práticas da atual administração do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal.

No áudio, de conteúdo constrangedor e escandaloso, os membros do “Novo Sindicalismo” revelam o mau-caratismo, a falta de respeito com os servidores municipais de Natal e falta de zelo com o patrimônio do SINSENAT, por parte da atual gestão sindical, como por exemplo:

“Muita roubalheira aqui dentro”
“Eu não sabia desse lamaçal. Isso é enganar o servidor”
“Deixe de viadagem, aqui é sério, tenha postura”
“O salário de dela é R$4.000 e a nota é R$7.500”
“Eu não gosto de ladrão... Eu me senti enganada”
“Eu tenho direito de lavar o meu carro pela conta do sindicato?”
“Comece devolvendo a gratificação que você recebe, porque você não tem direito”
(Alguns trechos retirados do áudio da reunião do “Novo Sindicalismo”)

O áudio é só mais um elemento que prova as diversas denúncias e alertas que o Coletivo Somos de Luta fez nos últimos anos em relação aos verdadeiros interesses do “Novo Sindicalismo”. A reunião sugere indícios de cometimento de diversos crimes por parte dos que deveriam proteger o patrimônio dos servidores, tais como: nepotismo (com a contratação de parentes de diretores), nepotismo cruzado (através de contratação de parentes de diretores por escritório ou outro prestador de serviço), apropriação indébita (inclusive, com suposto pagamento indevido de gratificação), superfaturamento de contratos de prestadores de serviço (com valores que não estariam batendo com as respectivas notas dos serviços prestados), desvio de dinheiro para beneficiar parentes de diretores, além do possível cometimento de crime de homofobia (equiparado ao crime de racismo pelo STF).

O Coletivo Somos de Luta convoca todas e todos servidores filiados ao SINSENAT para fiscalizar e acompanhar, de perto, a utilização do patrimônio da entidade sindical, ao passo que anuncia, desde já, que acionará o Ministério Público do Trabalho, para que os indícios e crimes apontados sejam investigados, com absoluto rigor e para que se restabeleça à proteção do patrimônio do SINSENAT, que foi construído pelas lutas dos filiados e filiadas durante a gestão Somos de Luta.

Permaneceremos incansáveis na luta em defesa do SINSENAT e na defesa dos direitos dos servidores e servidoras do Município de Natal.

Natal, aos 08 de fevereiro de 2023.

COLETIVO SOMOS DE LUTA

Os coordenadores do Sinsenat J. Neto e Marcone Olimpio explicam discussão e dizem que publicação foi feita após chantagem.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.