Comissão criada pela Petrobras para apurar casos de assedio sexual na estatal tem ate 20 de abril para sugerir medidas imediatas
Natal, RN 1 de mar 2024

Comissão criada pela Petrobras para apurar casos de assedio sexual na estatal tem ate 20 de abril para sugerir medidas imediatas

3 de abril de 2023
2min
Comissão criada pela Petrobras para apurar casos de assedio sexual na estatal tem ate 20 de abril para sugerir medidas imediatas

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Petrobras criou um grupo de trabalho para apurar casos de assédio sexual na estatal e deu um prazo ate 20 de abril para a comissão apresentar resultados e apontar medidas imediatas. Durante o processo, o GT vai rever os procedimentos internos de recebimento e tratamento das denúncias de assédio e importunação sexual contra mulheres.

A nova gestão da companhia divulgou um comunicado reafirmando que não tolera qualquer tipo de assédio e violência contra mulher.

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou em 22 de marco um funcionário da Petrobras por assédio sexual e, logo depois, varias mulheres expuseram casos semelhantes em um grupo de whats app. O nome do acusado não foi divulgado.

Ao longo de toda a análise, serão revistos os processos de proteção às denunciantes e de aplicação de punições, assim como as atribuições das áreas que são responsáveis pela apuração das denúncias. Também serão propostas ações para conscientização e prevenção de assédio em toda a companhia.

O grupo será coordenado pela gerente executiva de SMS, Daniele Lomba, e se reportará diretamente à Diretoria Executiva. Terá representantes de áreas administrativas e operacionais, composto por membros da presidência, Ouvidoria, SMS – Saúde, Meio Ambiente e Segurança, Recursos Humanos, Conformidade, Integridade Corporativa, Inteligência e Segurança Corporativa, Exploração e Produção, Responsabilidade Social e Integração de Negócios e Participações.

A Petrobras manifesta sua total solidariedade a todas as mulheres que passaram por situações de constrangimento ou violência em seus ambientes de trabalho. A companhia estimula que as mulheres que tenham vivenciado ou estejam vivenciando situações de assédio sexual registrem seus relatos no Canal Denúncia (https://www.contatoseguro.com.br/petrobras).

Por meio desses registros, a companhia poderá tomar as medidas cabíveis para apuração e aplicação de sanções. A Petrobras reforça seu compromisso com a proteção às vítimas e enfatiza que a privacidade e o acolhimento às denunciantes serão garantidos.

Fonte: Agência Petrobras

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.