Empresa Nortex têxtil tenta obrigar funcionários a trabalharem no 1º de maio e desrespeita convenção coletiva no RN
Natal, RN 23 de abr 2024

Empresa Nortex têxtil tenta obrigar funcionários a trabalharem no 1º de maio e desrespeita convenção coletiva no RN

1 de maio de 2023
2min
Empresa Nortex têxtil tenta obrigar funcionários a trabalharem no 1º de maio e desrespeita convenção coletiva no RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Por Rômulo Sckaffi, especial para a agência SAIBA MAIS

A empresa Nortex Têxtil, sediada em Natal (RN), tentou obrigar nesta segunda-feira (1º) funcionários a trabalharem no feriado de 1º de Maio, contrariando a convenção coletiva da categoria.

O Sindicato dos Empregados em Empresas Têxteis no Estado (Sindtextil/RN) recebeu, na semana passada, diversas denúncias de que a Nortex havia decidido impor o expediente aos trabalhadores. Por volta das 6h30, dois gerentes da empresa se apresentaram na tentativa de colocar os funcionários para trabalhar, mas sem nenhuma garantia ou acordo firmado em diálogo com o Sindicato.

O Batalhão de Choque foi acionado pela empresa.

O presidente do Sindtextil José Nogueira reagiu e organizou um protesto em frente a sede da empresa. Segundo ele, é inadmissível uma empresa se recusar a dialogar com o sindicato.

- A semana passada fomos até a empresa na tentativa de dialogar, fazer assembleia e eles bateram o pé, informando que não iriam respeitar nada coletivo. Por isso hoje logo nas primeiras horas da manhã, e com apoio de outros sindicatos, tomamos as portas da fábrica, liberando os trabalhadores para folgar no dia dedicado a eles, afirmou.

Além do café da manhã oferecido pelo SindTêxtil, sindicalistas explicaram a convenção coleta do trabalho 2022/2023 lembrando  que as empresas tem até 5 dias antes do evento para comunicar o sindicato e realizar uma assembleia para ouvir os trabalhadores, o que a empresa não foi feito.

Ainda segundo Nogueira, não existe empresa que possa ser acima da lei, paramos a empresa e vamos parar todas as que não cumprirem a lei e acham que trabalhador é propriedade.

Até o momento em que a equipe de reportagem esteve no local, a Nortex não havia se manifestado. A Agência SAIBA MAIS está aberta a ouvir o posicionamento da empresa.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.