Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, tem pacientes internados em corredores e objetos de acompanhantes no chão
Natal, RN 24 de jun 2024

Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, tem pacientes internados em corredores e objetos de acompanhantes no chão

1 de agosto de 2023
3min
Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, tem pacientes internados em corredores e objetos de acompanhantes no chão

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A alta demanda no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, está deixando doentes internados nos corredores da unidade. A denúncia foi feita pela direção do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde/RN), que também flagrou objetos pessoais dos acompanhantes de pacientes no chão.

No 14º dia de greve, esta terça-feira (1), o Sindicato realizou protesto em frente ao hospital e lamentou a situação encontrada. Mochilas, bolsas diversas, travesseiros, roupas, capacetes e outros itens pessoais de usuários do serviço de saúde ficam expostos à contaminação.

"Acompanhantes precisam deixar objetos no chão da entrada do pronto-socorro. Deixam lá porque não pode entrar roupa, mala... Tudo bem não poder entrar, mas fica lá fora no chão, no sujo, aberto. Sinceramente, o nível de infecção é gigante. A gente ficou abismada com aquilo", declarou a coordenadora do Sindicato Rosália Fernandes.

"O corredor no pronto-socorro está como no Walfredo Gurgel. Paciente com maca no chão, ambulância com maca presa. E a JMT, empresa terceirizada que presta serviço de limpeza e nutrição, está em greve por salários atrasados. A cozinha tem funcionários do quardro e terceirizados, então afeta a alimentação dos servidores", completou a dirigente sindical.

Os trabalhadores da saúde reivindicam reposição das perdas salariais de 21,87% para a saúde, implementação e pagamento do adicional dos técnicos de Radiologia e reenquadramento correspondente ao tempo de serviço. A categoria também exige convocação do cadastro de reserva de concurso realizado em 2018 e que tem validade até setembro de 2024.

"Fizemos greve em maio e alguns pontos estão sendo cumpridos pelo governo do estado, como as mudanças de níveis, progressões e incentivo às qualificações. Acontece que em junho o governo ia discutir a pauta econômica (nossa data-base é em março) e não discutiu. Tivemos reunião com o governo na sexta-feira e agora dizem que vai depender de um TAG, termo de ajustamento de gestão, que deve ser firmado entre governo e TCE", atualizou Fernandes.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde Pública informa que houve alta demanda de urgência e emergência no Hospital Regional Tarcísio Maia no final de semana.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.