Denúncia aponta PM’s em invasão a sede de projeto social na Redinha
Natal, RN 24 de fev 2024

Denúncia aponta PM’s em invasão a sede de projeto social na Redinha

27 de novembro de 2023
3min
Denúncia aponta PM’s em invasão a sede de projeto social na Redinha
Sede do projeto Africores e Nossos Valores, na Redinha I Foto: cedida

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A sede dos projetos sociais “Nossos Valores” e “Africores”, no bairro da Redinha, na Zona Norte de Natal, foi invadida por volta das 16h30 desse último sábado (25). Segundo moradores da região e pessoas que testemunharam o caso, policiais militares teriam arrombado um janelão que fica nos fundos do prédio depois de uma abordagem a jovens em frente à sede dos projetos.

 “Recebi ligações e mensagens de várias pessoas avisando da invasão. Não tem justificativa, ficamos sem entender. As pessoas conhecem nosso trabalho, é um espaço voluntário, além dos projetos, desenvolvemos várias ações no local, como distribuição de cestas básicas, vale gás... é um espaço que é cuidado por todo mundo”, lamenta Miguel Carcará, artista, grafiteiro, rapper e ativista social.

O espaço na Redinha funciona desde 2016 com trabalho de voluntários reconhecido pelo Ministério da Cultura. Os projetos atendem cerca de 50 crianças e adolescentes carentes da região com atividades que são realizadas todos os sábados.

Todos os anos realizamos durante os projetos Africores, que é uma formação de grafite, além de dança, estética e cultura afro com mães e alunos das escolas, que é financiado pela Cosern. Nosso trabalho também é reconhecido pelo Ministério da Cultura e, recentemente, o presidente Lula até assinou um decreto reconhecendo o Hi-Hop como referência cultural brasileira. É um espaço reconhecido por todos os equipamentos públicos do bairro, como equipamentos públicos, posto de saúde, CRAS [Centro de Referência de Assistência Social], escolas”, contextualiza Carcará.

A Agência Saiba Mais entrou em contato com a Polícia Militar para obter mis informações sobre o caso, mas até a publicação da matéria, ainda estava sendo realizado o levantamento de qual equipe estaria trabalhando no horário e local citados pelas denúncias, segundo a assessoria de imprensa da corporação.

O artista Miguel Carcará, conhecido pelos grafites espalhados pela cidade, também gravou um vídeo para denunciar o caso. Durante um trecho da gravação, a grade de proteção da janela arrombada termina de cair.

Aqui não é um espaço que a gente acolhe bandido ou algo de errado. É um espaço de formação, de educação, é um espaço cultural da comunidade e é aqui que a gente desenvolve nossas atividades e oferece para a comunidade, justamente, para diminuir esse impacto violento que tem na sociedade brasileira... a gente luta pra caramba para manter as coisas de pé e não é dessa forma que se investiga, se averigua as situações”, desabafa Carcará em um vídeo gravado por ele para denunciar o caso. Confira:

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.