Boa Noite, Cinderela: os cuidados para evitar golpes no carnaval
Natal, RN 24 de fev 2024

Boa Noite, Cinderela: os cuidados para evitar golpes no carnaval

10 de fevereiro de 2024
5min
Boa Noite, Cinderela: os cuidados para evitar golpes no carnaval
Foto: Marcelo Camargo I Agência Brasil

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Mesmo bem conhecido, o golpe do “Boa Noite, Cinderela” está entre os que São frequentemente aplicados, e ocorre quando, em um descuido, alguém coloca substâncias na bebida da vítima para fazê-la apagar. Disfarçadas no álcool, as drogas atuam sobre o sistema nervoso central, reduzindo a capacidade de raciocínio, os reflexos e a consciência, Isso facilita o roubo ou até o estupro da vítima.

Além da perda momentânea da consciência, essas substâncias também afetam a memória das vítimas, que não costumam lembrar de nada do que aconteceu, mesmo depois que o efeito químico das substâncias passa e ela recobra a consciência. O golpe pode ser aplicado quando a vítima vai ao banheiro e deixa a bebida sobre a mesa ou até quando aceita a oferta de bebida de alguém desconhecido.

Para evitar esse tipo de ocorrência durante o carnaval de 2024, o Instituto Técnico e Científico de Perícia do Rio Grande do Note (Itep/ RN) está fazendo uma campanha de conscientização. A recomendação é não aceitar bebida de estranhos, ficar atento e segurar o próprio copo enquanto estiver tomando alguma bebida, ficar próximo a amigos de confiança caso tenha algum mal-estar e ficar atento à coloração e sabor da bebida.

O que fazer?

Se perceber algo de estranho ou que está passando mal, o melhor é não se isolar e procurar ajuda imediatamente. Caso tenha sido vítima desse tipo de golpe, não se envergonhe, denuncie e procure os serviços de saúde. Caso suspeite que tenha sido vítima de violência sexual, não tome banhe ou se limpe, porque isso pode apagar evidências que vão ajudar a identificar os possíveis culpados.

A orientação é procurar a delegacia e, na sequência, ir ao Itep para a realização de exames. Se possível, não faça xixi antes de fazer os exames porque essa primeira coleta também pode conter evidências do (s) suspeito (s). Mas, se não conseguir aguentar prender o xixi, o ideal é urinar em um recipiente limpo e levar a amostra para o Itep. Além disso, se possível, a vítima também deve guardar o copo ou recipiente usado durante o possível golpe, também, para a realização de exames.

Retorno mais seguro

Uma preocupação comum entre as mulheres é com o retorno seguro para casa depois de uma festa. Em períodos como o carnaval, quando o ideal é deixar o carro em casa para evitar a combinação álcool e direção, muitas adotam algumas estratégias como compartilhar a corrida com familiares ou dividir a corrida com as amigas para não retornar sozinha para casa.

Para somar a essas estratégias, começou a operar em Natal, desde o final de janeiro, o aplicativo Lady Driver, um app que aceita apenas mulheres como motoristas e passageiras. A promessa é garantir mais segurança para as usuárias.

Pule, Brinque e Cuide

Dentro desse contexto de um carnaval mais seguro, a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) lançou a campanha “Pule, brinque e cuide. Unidos pela proteção de crianças e adolescentes” para enfrentamento à violência sexual com ênfase na exploração sexual de crianças e adolescentes, além do combate ao trabalho infantil.

Durante o carnaval é comum submeter crianças e adolescentes ao trabalho infantil como vendedores ambulantes e em pontos fixos de bebidas alcoólicas, guardadores de carros e de churrasquinhos. Estas atividades se configuram entre as piores formas de trabalho infantil, como também a exploração sexual. 

Quem presenciar ameaça ou violação de direitos de crianças e adolescentes pode fazer a denúncia pelos seguintes canais:

- (84) 9 8147-3498;

- no email: [email protected]

-Disque 100;

- Conselho Tutelar;

- Polícia Civil e Delegacias especializadas;

- Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal;

- E para crimes na internet: new.safernet.org.br/denuncie.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.