Corregedoria afasta servidores da inteligência do presídio de Mossoró
Natal, RN 16 de abr 2024

Corregedoria afasta servidores da inteligência do presídio de Mossoró

21 de fevereiro de 2024
2min
Corregedoria afasta servidores da inteligência do presídio de Mossoró
Nomes da segurança e administração também foram afastados até a conclusão dos procedimentos de apuração | Foto: reprodução

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A corregedora-geral da Secretaria Nacional de Políticas Penais, Marlene Inês Rosa, afastou os atuais responsáveis pelas divisões de inteligência, segurança e administração da Penitenciária Federal em Mossoró. A decisão foi publicada nesta terça-feira (20). 

Ainda de acordo com a portaria, os servidores — que não tiveram seus nomes divulgados — continuarão exercendo o cargo de agentes penais. O afastamento se dará até a conclusão dos procedimentos apuratórios correcionais.

A medida vem depois da fuga de dois presos do presídio federal na última quarta-feira (14). A procura por Rogério da Silva Mendonça (conhecido como Tatu) e Deibson Cabral Nascimento (o Deisinho) já entra no oitavo dia.

Uma das medidas mais recentes referente a este caso foi a autorização do envio de agentes da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) para Mossoró. Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, são 22 viaturas e um ônibus partindo da base da Força Nacional, no Gama (DF), nesta terça-feira (20). A previsão de chegada é para a próxima quinta-feira (22).

O efetivo, formado por policiais e bombeiros militares que já integram a Força, atuará por 30 dias no município potiguar. No entanto, as buscas não possuem prazo para serem finalizadas.

O trabalho de busca e captura será realizado em todo o território, que é composto por matas, zonas rurais e áreas de grutas. As estradas da região estão sendo monitoradas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No momento, estão em curso investigações administrativas para apurar eventuais cúmplices na fuga. As apurações estão sob o comando do secretário nacional de Políticas Penais, André Garcia. A Polícia Federal também abriu investigação criminal.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.