Público reclama de shows cancelados no Palco Buiu devido à chuva
Natal, RN 22 de abr 2024

Público reclama de shows cancelados no Palco Buiu devido à chuva

14 de fevereiro de 2024
5min
Público reclama de shows cancelados no Palco Buiu devido à chuva
Aleff Henrique, em apresentação no Palco Cruzeiro, na Redinha I Foto: Reprodução redes sociais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Depois que a Prefeitura do Natal anunciou o cancelamento dos shows programados para o Palco Buiu, no Polo Redinha, na Zona Norte de Natal, por causa da chuva que caiu na cidade nesta terça (13), último dia de carnaval, vários foliões da região ficaram insatisfeitos com a decisão e usaram as redes sociais e a internet reclamaram da falta de planejamento e de atenção para com a Zona Norte.

No passado foi a mesma coisa. E a prefeitura insiste em colocar o palco no mesmo lugar... onde enche de água”, criticou um internauta.

Prefeito tá chovendo em todo canto”, ironizou outro.

Outros lembraram da exclusão da Zona Norte do calendário de eventos culturais da capital potiguar, além do fato da região, frequentemente, ser colocada em último lugar na hora de qualquer planejamento. As reclamações foram postadas nos comentários da conta da Prefeitura no Natal no Instagram.

Como sempre a zona norte sofrendo pela falta de planejamento. Todo ano a mesma coisa, se o local não tem estrutura pra eventos, que seja repensado o carnaval da Redinha”, sugeriu uma internauta.

É isso todo ano e porque não pensa em transferir pra praça do Cruzeiro, na Redinha? A ZN [Zona Norte] como sempre fica em último lugar, mas é aqui que está crescendo e Ponta Negra se acabando, afundada e nossa Zn só cresce”, comparou outra.

Comunicado da Prefeitura do Natal sobre a mudança dos shows

Para a terça de carnaval, de acordo com o secretário de Cultura de Natal, Dácio Galvão, quando toda a programação foi planejada, não havia previsão de chuva para a região.

A previsão meteorológica, quando a gente planejou o carnaval, não previa a chuva. A ameaça que a gente tinha maior, e a gente estava consciente, era da maré alta, que seria a maior do ano. Conseguimos trabalhar sem que essa ameaça impossibilitasse os shows porque deslocamos o palco, fizemos todo um trabalho e a maré não chegou, nem no dia que se deu mais alta, nem no segundo. A imprevisibilidade ficou pela meteorologia. A gente não tem espaço público a contento para atender a Redinha, então... o Buiu continua sendo uma opção”, explicou Dácio.

Para esta terça, estava programado para o palco montado no Largo do Buiu apresentações da cantora Edja Alves, que teve o show transferido para o palco do Centro Histórico; de Aleff Henrique, que foi o único a permanecer no bairro da Redinha, tocando no Palco Cruzeiro; da Banda Feras, que tinha show em Touros e não conseguiria transferir toda a estrutura para um outro palco a tempo; além de Monobloco, que foi transferido para o palco do Polo Petrópolis.

Segundo o secretário de Cultura da capital potiguar, para os próximos anos, o plano é aproveitar o espaço próximo ao Mercado da Redinha, atualmente em reforma, para valorizar a região como polo turístico.

A ideia é trabalhar com essa perspectiva de deslocar para cá. Fazer o levantamento em metro quadrado, saber se comporta as bandas que a gente trabalha. Por exemplo, o Grafite sempre tem uma expectativa acima de 40 mil [pessoas]. Podendo chegar a 50 mil. Vai mexer, se não couber, não for adequado, vai mexer, inclusive, nas programações futuras. O Monobloco não podia ir para o palco do Cruzeiro, porque o palco do Cruzeiro tem uma tradição de pequenas bandas. É um palco menor que fica vinculado aos bloquinhos da Redinha, entendeu? Jamais suportaria uma estrutura, um raio do Monobloco. Por isso [foi transferido para] Petrópolis”, justificou o secretário.

Ao todo, foram montados sete polos e 12 palcos para o carnaval de Natal em 2024, distribuídos nas quatro regiões da cidade. No caso do Polo Redinha, havia o Palco Buiu, , o Palco Nossa Senhora da Apresentação e o Palco Cruzeiro.

Edja Alves, antes da apresentação I Imagem: reprodução redes sociais
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.