Idadismo
Natal, RN 27 de mai 2024

Idadismo

16 de março de 2024
3min
Idadismo

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

“Idadismo, etarismo ou ageísmo são termos que significam a mesma coisa. Eles se referem a estereótipos, preconceitos e discriminações direcionadas às pessoas, apenas com base na sua idade.” Quem diz isso é o Instituto da Cultura Científica da Universidade Federal de São Carlos.

Segundo Alexandre Kalache, médico epidemiologista especializado no estudo do envelhecimento, esse termo idadismo tem a mesma origem do racismo, do sexismo, do “homossexualismo”. Traduz-se no “eu não gosto de você porque você é homossexual, porque você é mulher, porque você é preto, porque você é velho.

“-ismo” – para o dicionário Michaelis, define o “conjunto de ideias, teorias, doutrinas, princípios ou correntes cujos nomes terminam em ismo, especialmente quando são consideradas insensatas ou pouco práticas (o termo é mais usado no plural e com sentido pejorativo).”

Envelhecer é insensato para tanta gente. Pejorativo, desagradável, desaprovado, desfavorável. Envelhecer não é benquisto, não é bem-visto. Remédios, cirurgias, academias, atrasos ilusórios para quem quer continuar vivendo sem sua real idade, sem o efeito, os efeitos do tempo e do desgaste da máquina-corpo.

Idadismo, etarismo, ou ageísmo, são só mais alguns “ismos” da degradação alheia, do incapacitismo do outro, da inferiorização de terceiros, da invalidade de quem viveu. “Ismos” ditos por aqueles e aquelas que, como os alquimistas, acreditam no elixir da longa vida, na eterna juventude, no sonho de estacionar o tempo e suas ações sobre nossas estruturas aquaticamente frágeis.

Flacidez, enfraquecimentos, desfalecimentos. Ossos furados fragilizados, células se replicando e morrendo, nascendo e se enfraquecendo, naturalmente. Repetindo o ciclo eterno de vivermorrervivermorrer… Envelhecer é processo. Nem todos querem, muitos temem, outros comemoram… Talvez os sábios! Os bobos são idatistas, etaristas, ageístas.

Não compreendem a beleza disso, da nossa evolução, do nosso amadurecimento; do nosso viver para ter memórias, para ter experiências, para ter o que contar, para sentir mais, por mais tempo, inclusive as dores. Envelhecer é privilégio para tanta gente.

Embora o mundo não queira sofrer, sofre porque não pode parar isso: envelhecer… É possível retardar? Talvez! Interromper? Acidentalmente ou por vontade própria. Há quem não suporte o natural processo, há quem não queira ficar velho para não ser atingido pelo idadismo que um dia tanto perpetuou.

Idadismo que machuca pessoas outras, que desvalida vidas tantas, que invisibiliza corpos maduros, amores feitos sem pressa, peles de texturas frágeis, marcadas, vincadas de tanta vida. Idadismo que ignora a solidão do outro, o tempo do outro, os desejos do outro; que condena a falta de filtros e a incapacidade de aceitar qualquer coisa, de engolir tudo com postura blasé.

Idadismo que mata quem envelhece antes mesmo de a morte chegar.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.