Antologia de cordéis sobre ditadura deve ser lançada em novembro
Natal, RN 26 de mai 2024

Antologia de cordéis sobre ditadura deve ser lançada em novembro

2 de abril de 2024
3min
Antologia de cordéis sobre ditadura deve ser lançada em novembro
Imagem: CordelSegundoMais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Ponto de Memória Estação do Cordel, localizado no bairro da Cidade Alta, deve lançar em novembro uma antologia reunindo 60 cordéis que versam sobre a ditadura militar brasileira, com o tema “ditadura nunca mais”. Nos 60 anos do golpe de 1964, a Estação realizou um concurso para selecionar todos esses textos. O resultado, divulgado no último domingo (31), premiou em primeiro lugar o poeta Hélio Alexandre Silveira e Souza.

Servidor público, Hélio ganhou R$ 3.000,00, dado a quem ficasse na primeira colocação. O segundo lugar, Edson Paiva, fica com R$ 2.000,00, e o terceiro lugar, Francisco Gabriel, leva R$ 1.000,00.

O vencedor disse que, como já participa de alguns movimentos literários, se sentiu incentivado pelo tema e resolveu construir as estrofes para participar do concurso. Nesta segunda (1), Souza participou do ato “Ditadura nunca mais” realizado na Praça Cívica, em Natal, onde recitou o cordel ganhador.

“A minha vinda para o ato e a participação neste certame é porque ele é simbólico não só do ponto de vista literário, mas é um momento em que nós temos a oportunidade de ecoar as vozes daqueles que foram calados, daqueles que foram torturados, daqueles que foram mortos e que lutaram para que hoje nós estivéssemos aqui fazendo justamente isso: manifestando nossos pensamentos e nossas insatisfações”, ressaltou Hélio Alexandre.

Hélio Alexandre, 1° lugar do concurso da Estação do Cordel

Um dos organizadores do concurso foi Fernando Antônio Soares dos Santos, o Nando Poeta, que faz parte da Estação do Cordel. Ele diz que a ideia do concurso foi para poder proporcionar ao mundo cordeliano um momento de participação e de posicionamento dos poetas de todo o país. 

“Historicamente os poetas, principalmente os cordelistas, sempre tiveram à frente dos grandes fenômenos políticos e sociais do país se posicionando através dos seus versos. Então a gente achava que era extremamente justo nesse momento em que estava se realizando uma reflexão sobre o que foi o golpe de 1964, era importante que os poetas se posicionassem”, enfatiza.

Ao todo, foram feitas 100 inscrições, em todas as cinco regiões do Brasil, num público considerado por Nando como eclético, entre iniciantes e pessoas com maior experiência. Com o resultado divulgado, agora é hora de preparar o projeto gráfico da antologia e lançá-la em novembro durante o 8º Círculo Natalense do Cordel.

“É um evento promovido pela Estação do Cordel em que atuam os pesquisadores e cordelistas do país inteiro que se dirigem até Natal e participam desse momento de debate, de discussões, e nós queremos justamente lançar essa antologia fruto desse c

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.