Política, democracia e ditaduras são os destaques da Cooperativa Cultural
Natal, RN 22 de abr 2024

Política, democracia e ditaduras são os destaques da Cooperativa Cultural

2 de julho de 2019
Política, democracia e ditaduras são os destaques da Cooperativa Cultural

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Depois do Golpe

A dialética da democracia blindada no Brasil

Autor: Felipe Demier

Editora: Maud

R$ 35,90

‘A crise política brasileira exige análises e Felipe Demier aceitou o desafio. O autor apresenta uma avaliação do Brasil pós-impeachment. Sua tese central é a de que o golpe que propulsou Michel Temer consolida um regime novo, herdeiro da democracia liberal, mas dela diverso: o da democracia blindada. Trata a questão dos processos históricos dramáticos do Brasil recente, como as lutas e reivindicações populares de 2013. Demier faz uma análise também sobre o papel desempenhado pelo Partido dos Trabalhadores’’.

Vozes Abertas da América Latina

Estado, Políticas Públicas e Democratização da Comunicação

Autor: Dênis Moraes

Editora: Maud X

R$ 52,40

“Se hoje, em boa parte da América latina, a influência da mídia e a história da relação íntima que a uniu, durante décadas, aos governantes estão sendo questionadas, ao mesmo tempo que meios de comunicação governamentais emergem como concorrentes dos grandes grupos privados na disputa pela hegemonia, isso se deve a uma multiplicidade de causas que Denis de Moraes, numa exposição amena e paciente, analisa neste livro com destreza conceitual e notável domínio multidisciplinar.” Da quarta capa, por Martín Becerra. “Ao longo deste livro, o autor afirma que, após décadas de domínio do pensamento único neoliberal, é necessário entender que as novas vozes abertas que despontam no continente podem ser a base da quebra da dominação secular e da recuperação e “multiplicação de bens e sonhos que lhe foram historicamente usurpados”. (...) Em cada linha do livro há uma nítida visão antineoliberal e a reafirmação de que a consolidação de outra comunicação possível na América Latina depende da reconstrução do espaço público, depois de anos de esvaziamento dos poderes do Estado, privatizações desenfreadas e concentração midiática. (...) Numa visão otimista da história da região, encerra com a convicção de que “as mobilizações populares e a ascensão de governos progressistas realçam a oportunidade de uma América Latina pós-neoliberal.” Da primeira orelha, por Vito Giannotti.

À sombra das Ditaduras: Brasil e América Latina

Organizadores: Janaín Cordeiro, Isabel Leite, Diego Omar e Daniel Reis

Editora: Mauad

R$ 56,60

‘’A obra reúne trabalhos de pesquisadores que realizaram suas teses numa época em que os estudos sobre a ditadura militar no Brasil já se haviam constituído como uma área nobre da historiografia brasileira, mas a perspectiva comparativa, envolvendo os países da América Central e do Sul, ainda estava engatinhando. Os autores são fruto de uma interação acadêmica dinâmica que impulsiona a reflexão e a pesquisa sobre a América Latina, especificamente sobre os períodos de ditadura e os complexos processos de redemocratização (envolvendo repactuações políticas, enquadramento das memórias, demandas por justiça e reparação).

Também significa, por parte dessa jovem geração, um compromisso ético de compreender, pelos mais diversos ângulos, a história política do Brasil e da América Latina. O presente livro é uma contribuição de novos estudos que uma nova geração de historiadores traz para o tema.’’(Fragmentos do texto de orelha da professora Maria Paula Nascimento Araujo, IH/UFRJ).

Tempo de Mágicos

A grande década da filosofia 1919 - 1929

Editora: Todavia Livros

Autor: Wolfram Eilenberger

R$ 79,90

Walter Benjamin, Martin Heidegger, Ernst Cassirer e Ludwig Wittgenstein deram cara e pensamento a um dos períodos mais explosivos e influentes da filosofia do século XX. Os quatro autores lideraram uma verdadeira revolução na forma e no estilo de refletir sobre as questões decisivas da vida — aventura narrada neste livro que equilibra o relato biográfico e a explicação de seus principais conceitos filosófica. Com esta obra absorvente e cheia de detalhes que se lê como um verdadeiro romance, Wolfram Eilenberger concebeu o livro de filosofia de maior sucesso das últimas décadas.

O apanhador no campo de Centeio

Editora: Todavia Livros

Autor: J. D Salinger

R$ 59,90

É Natal, e Holden Caulfield conseguiu ser expulso de mais uma escola. Com uns trocados e seu indefectível boné vermelho de caçador, o jovem traça um plano incerto: vagar três dias por Nova York, adiando a volta à casa dos pais. Seus dias e noites serão marcados por encontros confusos, e ocasionalmente comoventes, brigas e dúvidas que irão consumi-lo. Acima de tudo, paira a inimitável voz de Holden, o adolescente raivoso e idealista que quer desbancar o mundo dos "fajutos", num turbilhão de ressentimento, humor, frases lapidares, insegurança, bravatas e rebelião juvenil. Esta edição brasileira tem tradução de Caetano W. Galindo e, pela primeira vez, traz a capa original de seu lançamento.

Segredos da propaganda anti-comunista

Autor: Geraldo Cantarino

Editora: Mauad X

R$ 46,70

O livro exibe pela primeira vez documentos diplomáticos britânicos sobre as atividades de propaganda anticomunista realizadas no Brasil pelo IRD. Estabelecido em 1948 e fechado em 1977, o IRD (Information Research Department ou Departamento de Pesquisa de Informações) foi uma unidade secreta do governo do Reino Unido com a missão de combater a propaganda soviética e a influência do comunismo, principalmente em países do Terceiro Mundo, durante a Guerra Fria. Para atingir seus objetivos, especialistas ingleses em espionagem, inteligência e propaganda colocaram em prática toda a carga de experiência adquirida nos tempos de guerra. O IRD realizava, basicamente, dois tipos de operação: reunir informações sobre atividades comunistas e disseminar material de propaganda antissoviética e pró-britânica para a imprensa e formadores de opinião.

No Brasil, esse material era recebido, processado e traduzido por oficiais especialmente treinados na Embaixada britânica no Rio de Janeiro e nos Consulados em São Paulo e Recife. Resultado de uma pesquisa no arquivo oficial do governo do Reino Unido, em Londres, o livro comprova a atuação secreta do IRD no país, aliando-se à cruzada anticomunista norte-americana e somando esforços à propaganda antissubversiva articulada por instituições nacionais. Segredos da Propaganda Anticomunista reúne, de forma inédita, correspondências e relatórios que revelam os principais contatos do IRD em organizações civis, acadêmicas, religiosas e governamentais no Brasil e como os oficiais britânicos conseguiram plantar centenas de artigos, habilmente escritos e cuidadosamente distribuídos, em cerca de cinquenta veículos brasileiros por mais de duas décadas.

100 anos depois: A Revolução Russa de 1917

Autores: Felipe Demier, Márcia Lauria Monteiro

Editora: Mauad X

R$ 59,90

‘’Os dez ensaios - criativos, instigantes e polêmicos - reunidos neste livro não constituem um volume de ocasião, celebratório do centenário da mais relevante revolução do século XX. "100 anos depois: a Revolução Russa de 1917 não é uma tradicional coletânea em que doutos professores, encastelados na academia, louvam ou demonizam um evento extraordinário. Este livro não serve à louvação fácil nem à demonização interessada. É um notável esforço de compreensão: aqui, toma-se a revolução bolchevique como objeto de análise teórico-crítica.

Daí a sua riqueza temática: desconstrói-se a satanização que a historiografia oficial promoveu sobre ela, desvela-se a sua efetiva contextualidade, enfrentam-se questões candentes (da consciência de classe, da economia política, do direito, da cultura) e não se elude o problema da sua degeneração. Neste livro, vê-se no Outubro de 1917 o laboratório emancipador que deve ser explorado crítica e prospectivamente - o rigor dos autores procura a verdade do passado para esclarecer e transformar o presente, com vistas ao futuro.’’ (texto da 4ª. capa por José Paulo Netto)

A República dos meninos – Juventude, Tráfico e Virtudes

Autor: Diogo Lyra

Editora: Maud X

R$ 69,30

‘’Uma obra que traz a público um personagem pouco conhecido e ainda oculto por estigmas mesmo na universidade, inclusive entre pesquisadores especializados: o jovem morador da periferia e da favela, em cuja biografia a prática da violência armada e o exercício de poder tirânico sobre a comunidade, e em seu interior, ocorreram em articulação com valores que limitam e prescrevem seus atos. Valores que, por sua vez, interagem com os princípios que prezamos como matrizes civilizatórias. Rebatida sobre a épura de nosso próprio universo moral, a alteridade - esse jovem usualmente visto como amoral desprovido de convicções valorativas, movido exclusivamente por interesse ou pelo impulso (meio animal, meio mecânico) da simples força - refrata-se em um continuum, no qual não se negam diferenças, embora se neutralizem suas reificações. Por fim, emerge, na voz desse Outro, agora tão íntimo, a evocação da liberdade e da autonomia.” - Trecho da orelha assinada por Luiz Eduardo Soares

Partido Político ou bode expiatório - Um estudo sobre a Aliança Renovadora Nacional- ARENA (1965-1979)

Autor: Lucia Grinberg

Editora: Mauad X

R$ 69,30

‘’Lucia Grinberg levanta um fio dos muitos de que se compõe este novelo ainda desconhecido. O fio em questão, grosso fio, é a Arena - Aliança Renovadora Nacional, desde a fundação, em 1965, até o fim, dela e da ditadura, em 1979. A estrutura gigantesca, ramificada, capilar. As lideranças, políticas, empresariais, religiosas, intelectuais. Homens e mulheres de bem, queridos, bons de voto. E as nuanças, a evolução contraditória, as ambivalências, as metamorfoses. Um quadro complexo. Um grande partido. Virou um bode expiatório, objeto de chacota. Mas a análise evidencia que era muito mais do que um partido grande. Era o partido da ditadura civil-militar.’’

Tropicália Rex – Música Popular e Cultura Brasileira

Autor: Liv Sovik

Editora: Mauad X

R$ 49,90

“Neste livro, uma coletânea de ensaios escritos ao longo das últimas décadas, o tropicalismo brasileiro e seus desdobramentos dialogam produtivamente com a perspectiva teórica do pós-modernismo. A autora consegue fazer com que o tropicalismo, Caetano Veloso e o Brasil - em suas múltiplas frentes discursivas, sonoras, imagéticas e críticas - ganhem sentidos mais amplos à luz do fenômeno da pós-modernidade e de seus principais autores.

O destaque maior deste trabalho é demonstrar que, no caso brasileiro, o pós-moderno não é necessariamente fruto de um excesso de modernidade, mas sim de uma visada crítica renovadora em meio aos aparatos opressores confrontados - sejam eles da cultura de massas, sejam eles do campo político. A atenção especial à trajetória de Caetano Veloso irradia o debate para temas que vão de Joaquim Nabuco aos Racionais MC´s, ou do racismo aos usos contemporâneos do corpo.

No cinquentenário do movimento, Liv Sovik nos apresenta um "dinossauro" que é puro recanto inventivo nas vozes do Brasil contemporâneo - e do mundo.”

(fragmentos do texto da orelha por Fred Coelho, professor e pesquisador de Literatura Brasileira da PUC-Rio)

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.