Cineasta potiguar se dirige a Sérgio Moro como “tchutchuca de miliciano” e é removido de grupo no WhatsApp
Natal, RN 20 de jun 2024

Cineasta potiguar se dirige a Sérgio Moro como “tchutchuca de miliciano” e é removido de grupo no WhatsApp

19 de outubro de 2022
6min
Cineasta potiguar se dirige a Sérgio Moro como “tchutchuca de miliciano” e é removido de grupo no WhatsApp

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O jornalista e cineasta potiguar Lucas Mesquita, co-diretor do documentário “Eles poderiam estar vivos” (2022), acabou excluído de um grupo do WhatsApp após discutir com Sérgio Moro (União Brasil).

Mesquita criticou a aparição do ex-juiz ao lado de Jair Bolsonaro (PL) no Debate da Band e disse que a reaproximação dos dois era mais uma prova da inocência de Lula (PT), a quem Moro condenou em 2018, tirando da disputa presidencial.

Ambos participavam do grupo denominado “Parlatório”, que conta com uma série de políticos, banqueiros, advogados e empresários, segundo informações divulgadas pela jornalista Andreia Sadi, da Globo News.

Moro não gostou de ser confrontado e pediu a expulsão do cineasta que lhe deu longa resposta, onde se leu: “Sua sentença é piada nos cursos de direito. Virou tchuthuca de miliciano. Coach no debate do miliciano que só humilhou você. E você voltou com o rabinho entre as pernas. Ele te prometeu vaga no STF de novo, foi?”.

Lucas explicou o que aconteceu em um texto publicado em rede social criada para divulgar o documentário. Conheça os detalhes:

FALEI O QUE TODO MUNDO QUERIA FALAR PARA SERJO MORO

Aqui é o Lucas, um dos diretores do "Eles Poderiam Estar Vivos"

Sim, era eu na treta com o Moro. No dia do debate da Band falei que a presença dele como coach do Bolsonaro era prova da inocência de Lula.

Falei que não tinha outro caminho a não ser a anulação de todos os processos, e que ele era um juiz parcial. E peguei leve.

Esse ex-juiz, ex-ministro, ex-candidato a presidente, ex-candidato a deputado por São Paulo e atual tchuthcuca de genocida começou a pressionar a moderação do grupo pela minha expulsão.

Não conseguiu. A moderação ignorou os pedidos dele. Mas ele veio tirar onda e recebeu a resposta que há muito tempo estava entalada na garganta. No texto abaixo, você pode ver minha resposta pra ele e no vídeo a explicação da Andreia Sadi sobre a treta.

Oi, Sérgio.

Eu não te devo desculpa alguma.

Sei que serei banido. Então mando um grande abraço a todos da curadoria. Principalmente ao Carlos Marques, ao Ernesto e ao Heleno Torres.

Mas vamos lá, Sérgio:

Eu não devo desculpas a você. Você que deve desculpas ao Brasil. Você é o pai e a mãe de Jair Bolsonaro. Você pariu o GENOCIDA que matou centenas de milhares de brasileiras e brasileiros.

Mais de 400 mil pessoas estão mortas porque você elegeu esse fascista que nos governa.

Suas mãos estão sujas de sangue. Você é cúmplice de tudo isso que está acontecendo no país. As mortes, a fome, a destruição das instituições.

Você deveria ter se candidatado a um cargo eletivo antes. Aí sim poderia fazer política. Mas fez política como juiz.

Pedir desculpas por que chamei você de juiz parcial? É pra rir isso? Não sou eu que estou dizendo. Foi o STF.

E cá entre nós, você nunca escondeu. A vaza jato apenas deixou explícito o que todo mundo sabia . A perversa relação com a acusação. Você era o chefe da operação lava jato e se orgulha disso. Deixa isso claro pra todo mundo.

Nem precisava de vaza jato. Você virou ministro do adversário do cara que você prendeu sem provas (se eu estou errado, me mostre em que páginas das sentenças estão as provas).

Sua sentença é piada nos cursos de direito.

Virou tchuthuca de miliciano. Coach no debate do miliciano que só humilhou você. E você voltou com o rabinho entre as pernas. Ele te prometeu vaga no STF de novo, foi?

Se prometeu ou não, não sei. Mas ele não vai indicar mais nenhum ministro pro STF.

Porque o cara que você prendeu sem prova alguma, sendo chefe da acusação e juiz ao mesmo tempo, vai ganhar as eleições. Bolsonaro não vai indicar ministro nenhum. Bolsonaro vai ser preso. Por crimes contra a humanidade.

E Lula vai ser presidente. Mesmo após todo o massacre que a Lava-Jato cometeu contra ele. O povo não é bobo, Sérgio.

O povo sabe que vocês nunca se importaram com combate à corrupção. Só queriam combater o PT. Mas no voto não conseguiam.

Tá de novo com Bolsonaro , o responsável pelo maior esquema de corrupção da história. Você não liga pra corrupção. Admita.

Você deveria ter vergonha. E tem. Soube que hoje você encontrou alguns membros do grupo Prerrogativas no aeroporto, baixou a cabeça e acelerou o passo. Por que, Sérgio?
Aliás , você deveria responder um monte de perguntas.

-Bolsonaro interferiu ou não na PF? Você mentiu em abril de 2020 ou perdoou ele, Como perdoou o Onyx pelo caixa 2?
-por que você foi trabalhar nos EUA na recuperação judicial das empresas que você quebrou?
-por que você soltou Youseff?
-por que você passou o dia todo pedindo pro pessoal da curadoria me banir ? Deu errado. Não me baniram porque não ofendi você. Chamei você do que você é: juiz parcial. E peguei leve.
PS: quem sofreu muitas ofensas aqui foi o futuro vice-presidente, Geraldo Alckmin. Os que xingaram e ofenderam ele serão os mesmo que vão bajulá-lo no Jaburu ano que vem. (Um abraço , Geraldo! Dia 30 vamos vencer).

PS2: um abraço aos que tentaram me censurar ontem (inclusive um que foi condenado por corrupção nos EUA e no Brasil)

PS3: Marques, Ernesto. Me desculpem . Eu prometi que ia me controlar. Mas a democracia é mais importante do que a paz do grupo.

Um beijo, Sérgio. De super moro a padre Kelson do segundo turno. Tchuthuca de GENOCIDA.
Tava tudo dando certo pra você, né? Mas tinha VAR. E o VAR mostrou que o juiz era ladrão.

Veja também o vídeo citado por Lucas Mesquita:

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.