CPMI pede indiciamento de Bolsonaro; confira reação de deputados federais do RN
Natal, RN 28 de nov 2023

CPMI pede indiciamento de Bolsonaro; confira reação de deputados federais do RN

17 de outubro de 2023
3min
CPMI pede indiciamento de Bolsonaro; confira reação de deputados federais do RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar
00:00
00:00
Alguns deputados federais do Rio Grande do Norte comentaram e outros silenciaram sobre o relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga os atos do 8 de janeiro de 2023, lido nesta terça-feira (17), em Brasília. Nele, a relatora Eliziane Gama (PSD-MA) pediu o indiciamento de 61 pessoas por tentativa de golpe de estado. O primeiro da lista é o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), apontado como mentor dos crimes de associação criminosa; tentativa de abolição violenta do estado democrático de direito; tentativa de depor governo legitimamente constituído; e emprego de medidas para impedir o livre exercício de direitos políticos. Os parlamentares com posições demarcadas, petistas e bolsonaristas convictos, foram às redes sociais ou responderam ao contato da Agência Saiba Mais. Os que fizeram campanha e agora tentam se descolar da imagem do acusado não se pronunciaram, como João Maia (PL), Robinson Faria (PL), Benes Leocádio (União Brasil) e Paulinho Freire (União Brasil). Veja o que disseram Natália Bonavides (PT): "A CPI dos atos golpistas apresentou vastas provas de que Jair Bolsonaro, enquanto ex-presidente da República, foi o mandante intelectual e moral dos ataques realizados contra as instituições e deve ser responsabilizado criminalmente, junto de ex-ministros, ex-assessores e alguns integrantes das Forças Armadas. Associação criminosa, violência política, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado: todos os graves delitos cometidos pelo ex-presidente estão previstos no Código Penal e é urgente que tanto os executores como todos os envolvidos no planejamento do golpe respondam por seus crimes.” Fernando Mineiro (PT): "O relatório da senadora Eliziane Gama demonstra que a CPMI do Golpe identificou o que a gente já sabia: o cérebro do golpe, que não foi só no 8 de janeiro, era Bolsonaro e companhia. Espero que o julgamento prossiga e que ele seja devidamente responsabilizado pelos ataques contra a democracia e o povo brasileiro." Elieser Girão (PL): "Como nós havíamos antecipado, a Pizzaria da CPMI já estava pronta, desde o começo. Quando o governo Lula resolveu apoiar a criação da investigação e colocar na relatoria uma pessoa ligada ao ministro Flávio Dino, bem como criar uma juntada de partidos para ter maioria na composição da comissão, já estávamos debruçados na Pizza do PT. Infelizmente, o mundo não saberá quem são os verdadeiros culpados." Sargento Gonçalves (PL): “Eu nunca vi tanta mentira em um único relatório, viu? A intenção da senadora relatora da CPMI já está muito clara: é missão dada, missão cumprida. Simplesmente é tentar criminalizar todos os bolsonaristas, todos os conservadores e passa a mão na cabeça, proteger, o seu amigo íntimo, que é o ministro Flávio Dino, proteger o general melancia, GDias, e todos os demais que estão ligados a esse governo, que infelizmente é símbolo de corrupção. Uma vergonha para a relatora que se diz cristã. Mas eu tenho dito: ela pode não pagar o preço aqui, mas sem dúvida nada passa desapercebido aos olhos do Deus, todo poderoso. Senadora, eu não vou nem chamá-la de irmã. Um dia haveremos de pagar o preço diante do Deus todo poderoso...”.
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.