Câmara de Vereadores de Natal tem 1º mandato coletivo e de mulheres
Natal, RN 5 de mar 2024

Câmara de Vereadores de Natal tem 1º mandato coletivo e de mulheres

1 de dezembro de 2023
4min
Câmara de Vereadores de Natal tem 1º mandato coletivo e de mulheres
Camila, Ariane, Letícia e Cida (da esquerda para a direita) I Foto: reprodução redes sociais

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Câmara Municipal de Natal terá nesta sexta (01), pela primeira vez em sua história, um mandato coletivo ocupando uma das vagas da Casa. Com o afastamento temporário do vereador Robério Paulino (Psol) por motivos médicos, as suplentes do Juntas, um coletivo formado por Camila Barbosa, Letícia Correia, Cida Dantas e Ariane Idalino, assumem a cadeira do partido na Câmara de Vereadores da capital.

“Nós estamos aqui na Câmara Municipal de Natal para fazer história na nossa cidade, assumindo pela 1ª vez um mandato coletivo, feminista e popular”, anunciou Camila Barbosa, acompanhada pelas companheiras de mandato, ao chegar à Câmara Municipal para a posse.

Como vocês podem ver, a nossa camisa já diz muito sobre qual vai ser nossa principal bandeira aqui na Câmara Municipal de Natal, o Passe Livre Já!”, acrescentou Ariane Idalino.

Nós sonhamos desde 2020 com essa candidatura, sonhamos coletivamente e hoje somos quatro mulheres a ocupar a Câmara Municipal de Natal, mas não somos só nós, muitas pessoas sonharam conosco esse sonho coletivo”, continuou Letícia Correia.

Estamos chegando hoje e chamamos a atenção da população porque precisamos do povo porque essa casa é do povo e nós vamos legislar com a população de Natal. Estamos aqui para fazer esse convite a vocês, para vir somar conosco, nesse mandato que vai ser muito importante para Natal”, concluiu Cida Dantas numa mensagem coletiva do grupo já em um dos corredores da Câmara.

O grupo tomou posse na manhã desta sexta (01) com uma camisa preta com a mensagem “R$ 4,50 é roubo!” numa alusão ao recente aumento do preço da passagem de ônibus em Natal autorizado pelo prefeito da capital potiguar, Álvaro Dias (Republicanos), no início de novembro.

Não foi uma surpresa tão grande [assumir a vaga na Câmara Municipal] porque o professor já havia dito que pediria um afastamento temporário por motivo de saúde, mas não sabíamos quando. Surpresa mesmo foi o aumento no preço da passagem de ônibus anunciada pelo prefeito [Álvaro Dias]”, comentou Camila por telefone um pouco antes de tomar posse na Câmara de Vereadores.

A posse oficial ocorreu nesta sexta (01), mas a posse simbólica foi marcada para a próxima segunda (04).

“Assumimos hoje com uma camisa “R$ 4,50 é roubo, Passe Livre Já!”. Com certeza, o transporte público será uma de nossas principais bandeiras. Teremos um momento político na segunda com a participação de toda a militância”, acrescentou.

O Juntas é formado por quatro mulheres, mas por limitações burocráticas da Justiça Eleitoral, a chapa só pôde ser registrada no nome de Camila, que é pedagoga e estudante de Serviço Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Inicialmente, as novas vereadoras da Câmara Municipal de Natal vão passar apenas um mês no cargo. Mas, apesar do pouco tempo, o período coincide, justamente, com o período da votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2024.

Estaremos no olho do furacão! A ideia é de, também, dar continuidade aos projetos do professor Robério, que planejou investimentos em educação, saúde e segurança. Ele também tem um projeto de criação de uma empresa pública de transporte, que nunca foi sequer licitado em Natal, e essa, com certeza, também é uma bandeira nossa”, detalhou Camila.

As novas vereadoras planejam manter a atual equipe que trabalha no gabinete de Paulino, mas também pretendem trazer novos integrantes.

Brasil

Durante as eleições de 2022 houve uma explosão de candidaturas coletivas em todo o país, segundo levantamento realizado pela cientista política Bárbara Campos e pela mestranda em Direito Eleitoral, Mariane Costa.

Ao todo, 213 chapas coletivas foram registrada, mas apenas duas foram eleitas, ambas pelo Psol, o mesmo partido de Paulino e da Juntas. As chapas vencedoras garantiram vaga para o cargo de deputada estadual, em São Paulo, foram elas: Mônica do Movimento Pretas (Psol) e Paula da Bancada Feminista (Psol).

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.