Entrave do governo Bolsonaro atrasou realocação de famílias sem-teto
Natal, RN 29 de fev 2024

Entrave do governo Bolsonaro atrasou realocação de famílias sem-teto

30 de janeiro de 2024
3min
Entrave do governo Bolsonaro atrasou realocação de famílias sem-teto
Foto: Luisa Medeiros

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O governo estadual afirmou em nota que um entrave causado pela gestão federal passada, sob o comando de Jair Bolsonaro (PL), atrasou a mudança das famílias da Ocupação Emmanuel Bezerra para um novo local. Nesta segunda (29), os sem-teto organizados pelo Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) fizeram a própria realocação e saíram de um galpão cedido pela Prefeitura no bairro da Ribeira para um prédio público do município, que estava abandonado e sem função social há mais de 12 anos, na avenida Deodoro da Fonseca.

O entrave foi dentro do projeto Pró-Moradia, programa para construção de casas populares para a população de baixa renda. Segundo a coordenação do MLB, mesmo com famílias do movimento já contempladas dentro do projeto, ele está parado. A direção do grupo ainda disse que a Prefeitura de Natal chegou a propor às famílias da Ocupação Emmanuel Bezerra o pagamento do Aluguel Social. Contudo, o MLB denunciou que a proposta excluía parte das famílias e tem um tempo determinado que não contempla as casas conquistadas Pró-Moradia.

SAIBA MAIS: Famílias da Ocupação Emmanuel Bezerra fazem a própria realocação

Em nota, o governo do RN disse que aguarda tramitação de processo na Caixa Econômica Federal para dar continuidade ao Pró-Moradia e, assim, iniciar a construção das casas em um terreno localizado no bairro Planalto, em Natal, que corresponde a um dos contratos da ação. 

De acordo com o Executivo potiguar, o programa foi interrompido porque a gestão anterior do governo federal deixou de efetuar os repasses financeiros previstos, afetando diretamente o cumprimento dos prazos firmados com movimentos sociais como o MLB e a Prefeitura de Natal.

Fotos: Luisa Medeiros

“O Governo do RN chegou a antecipar sua contrapartida na execução das obras do Pró-Moradia, no estado, enquanto atuava para que a gestão federal cumprisse o contrato e liberasse os recursos. O entrave gerado pela gestão federal anterior trouxe efeito direto ao custo final de cada imóvel, incidindo no aumento do valor final das unidades”, disse o governo.

Sob a gestão de Jair Bolsonaro, o Pró-Moradia estava na alçada do Ministério do Desenvolvimento Regional, pasta que foi comandada de fevereiro de 2020 a março de 2022 pelo potiguar e hoje senador Rogério Marinho (PL). No ano passado, com a volta de Lula à presidência, o projeto foi transferido para o Ministério das Cidades, que foi recriado. 

Confira a nota do Governo do RN na íntegra:

O Governo do Estado aguarda tramitação de processo na Caixa Econômica Federal para dar continuidade ao Pró-Moradia, e iniciar a construção das casas em um terreno localizado no bairro Planalto, em Natal, que corresponde a um dos contratos da ação. O programa foi interrompido porque a gestão anterior do governo federal deixou de efetuar os repasses financeiros previstos, afetando diretamente o cumprimento dos prazos firmados com movimentos sociais como o MLB e Prefeitura de Natal.

Os repasses federais foram repactuados já na atual gestão federal, após empenho do ente estadual para resgatar o contrato e devolver dignidade às famílias em situação de vulnerabilidade, numa força-tarefa entre os jurídicos do Governo do Estado, da Caixa Econômica e do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional.

O Governo do RN chegou a antecipar sua contrapartida na execução das obras do Pró-Moradia, no estado, enquanto atuava para que a gestão federal cumprisse o contrato e liberasse os recursos. O entrave gerado pela gestão federal anterior trouxe efeito direto ao custo final de cada imóvel, incidindo no aumento do valor final das unidades.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.