Carnaval de Lisboa tem voz do RN e brilho importado do Alecrim
Natal, RN 22 de abr 2024

Carnaval de Lisboa tem voz do RN e brilho importado do Alecrim

13 de fevereiro de 2024
6min
Carnaval de Lisboa tem voz do RN e brilho importado do Alecrim
Cantora potiguar Camila Masiso. Foto: Reprodução/YouTube

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Cledivânia Pereira
Especial de Lisboa para a agência SAIBA MAIS

O cenário de Lisboa (Portugal) em fevereiro lembra tudo, menos o carnaval: é dos meses mais frios do ano, quase não tem sol e a festa - como os brasileiros conhecem - não é tradicional (embora o feriado esteja no calendário do País). Mas o crescimento recorde da comunidade brasileira em terras lusitanas tem derretido um pouco desse frio: pipocam em várias cidades portuguesas (especialmente na Grande Lisboa) as folias nos moldes das que conhecemos no Brasil.

Mesmo o cenário não sendo parecido, as músicas e o batuque da festa são predominantemente brasileiros. E, no momento, uma das vozes mais conhecidas nas festas de carnaval na Grande Lisboa é a da natalense Camila Masiso.

Fotos: Acervo Pessoal

Este ano, Camila esteve com a agenda cheia, animando seis carnavais em Portugal. Passou por baile em hotéis cinco estrelas, promoveu (e cantou) em evento para crianças, esteve em festa de grande centro cultural. No repertório, só música brasileira. "Faço questão de cantar o melhor que o Brasil tem", diz a artista que veio para Portugal há sete anos para fazer mestrado em performance musical. Concluiu os estudos e foi ficando no País que "ampliou os horizontes profissionais da artista".

Cada show de Camila no carnaval em terras portuguesas dura aproximadamente 90 minutos. No repertório, não tem hit instantâneo; prefere (e ainda bem) os hits eternos. Abre o show derretendo os corações da plateia lembrando que "a vida é bonita" (Gonzaguinha). Segue driblando o frio com Beth Carvalho, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Daniela Mercury, Ivete Sangalo…. São 90 minutos de amor ao carnaval com músicas que fazem brasileiro chorar de saudade ou de orgulho (ou dos dois); e mostram um pouco da diversidade musical que cabe em uma única manifestação cultural do Brasil. "Os portugueses adoram a música brasileira", confirma Camila.

Na agenda de shows de Camila em 2024, ela não é a única representante de Natal no palco. A batida da festa é de duas outras artistas potiguares: no baixo está Bibi Nobre e na bateria Juju Batera. "Amo quando consigo reunir só mulheres no palco. A alegria é dupla quando também são conterrâneas".

A conexão Natal-Lisboa não pára por aí. Os brilhos e paetês dos figurinos dos shows de Camila foram comprados nas lojas e camelódromos do Alecrim. "Fui de férias a Natal e já trouxe tudo o que eu precisava para brilhar nos shows do carnaval. Aqui, não tem 'um Alecrim' como o nosso de Natal".

Inspirada na filha de oito anos, cantora criou evento infantil

Camila conversou com a equipe da SAIBA MAIS logo após um dos principais eventos de carnaval deste ano: o Bloco da Sereia. É uma festa de carnaval para as crianças. Neste, ela não apenas canta, como é a produtora. "Tenho uma filha de oito anos (a Lia), e vi aqui a necessidade de ter um momento para que as crianças comecem a se divertir com o carnaval. Não é apenas para brasileiros, mas a maioria das famílias são de brasileiros que vivem aqui. É um momento de reencontro".

A cantora potiguar está em Lisboa há sete anos. Tem sempre os palcos do Brasil em foco, mas já enxerga a Europa como horizonte principal do seu trabalho. Hoje, ela vive "100% de música. Tenho apresentações fixas em hotéis e restaurantes de Lisboa; crio projetos musicais (como o Forró com Piano)… enfim, estou na luta como todas as mulheres artistas brasileiras, nordestinas, mães que têm a coragem de sair para outros países".

Entre os shows e os projetos musicais, Camila também dá aula de canto. "Foi uma porta nova que o mestrado me deu. E fico sempre me preparando para iniciar um doutorado, mas, neste momento, preciso priorizar as agendas de show e vida pessoal".

Prós e contras de morar em Portugal

Desde que chegou na Europa, Camila Masiso já fez shows em outros seis países da Europa e este ano quer abrir portas na Inglaterra. "É um país muito interessante para uma artista brasileira. Mas gosto de desafios". Ela não pensa em sair de Portugal. "Aqui há muita facilidade de viajar para outros países. Também gosto da minha vida em Lisboa. Da tranquilidade que é criar minha filha aqui".

"Aqui, fora de casa, meu cartão profissional é a música brasileira. Vivo dela”.

A onda crescente de relatos de xenofobia contra brasileiros em Portugal já atingiu Camila. Ela conta que já ocorreram situações que a levaram a se informar sobre formas de fazer denúncias formais. "Mas o processo é lento e complicado. Nunca cheguei ao ponto de formalizar uma denúncia, mas sei de pessoas que já tiveram que recorrer à justiça. Eu sei que sou uma privilegiada aqui. O fato de ser cantora quebra muito este preconceito que há contra os brasileiros. Mas, como disse, a música me dá este privilégio."

Depois do Carnaval; dedicação ao forró e MPB

A nordestinidade está sempre ao redor da vida de Camila. Ela nunca se desliga do RN e é porto seguro para potiguares artistas que chegam ou passam por Lisboa. Ter repertório e desenvolver projetos de forró ocupa mais da metade do tempo da artista. "Sempre estou rodeada de cultura Nordestina e sempre tenho conexão com os potiguares. Tenho amigas que vieram de lá pra cá; conheci pessoas de lá aqui; sempre me encontro com os artistas do RN que chegam/passam aqui… enfim, não me desconecto do Brasil, nem - muito menos - do RN. Sempre que vou lá, faço questão de fazer shows, fazer arte… é minha terra".

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.