Tarifa zero: Parnamirim estuda gratuidade no transporte interbairros
Natal, RN 28 de mai 2024

Tarifa zero: Parnamirim estuda gratuidade no transporte interbairros

8 de março de 2024
3min
Tarifa zero: Parnamirim estuda gratuidade no transporte interbairros
Foto: Prefeitura de Parnamirim/Ascom

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Prefeitura de Parnamirim estuda implementar a gratuidade nas linhas do transporte público Interbairros, que circulam somente dentro do município. Caso concretizado, a cidade seria pioneira no Rio Grande do Norte nesta modalidade, que já existe em municípios como Caucaia (CE) e São Caetano do Sul (SP).

O programa é chamado de Tarifa Zero e vai permitir licitar em breve um modelo de transporte gratuito entre os bairros do município, financiado pelo orçamento do município. Neste estudo, não são considerados os ônibus intermunicipais, como os atendidos hoje pela empresa Trampolim da Vitória, por exemplo.

No início de 2023 foi criado o Grupo de Trabalho para Licitação do Transporte Público Municipal, sob o comando do Secretário Municipal de Segurança e Mobilidade Urbana (SESDEM), Marcondes Pinheiro, que visitou recentemente os modelos que já existem em Caucaia e São Caetano. 

“Essa modalidade de disponibilização do serviço de transporte público tem apresentado fortes impactos positivos sociais, econômicos e ambientais no dia a dia dos habitantes, tendo apresentado excelentes resultados", afirmou Pinheiro.

Ainda de acordo com o titular da SESDEM, o estudo técnico está próximo de ser concluído e posteriormente vai ser apresentado à Prefeitura, que pode implementar neste ou no próximo ano.

“É um projeto novo, mas nós vamos passar os estudos para o prefeito e ele vai decidir se incrementa esse ano ou se programa para 2025. A decisão da implementação não vai ser nossa. É uma decisão do Executivo”, explicou.

De acordo com Marcondes Pinheiro, o estudo é montado em um tripé econômico, social e ambiental.

“Esse projeto vai proporcionar àquelas pessoas desempregadas, por exemplo, sair de casa, entrar no ônibus e procurar emprego, que talvez não façam hoje porque não têm condições. Vai poder proporcionar que um neto possa visitar a avó no domingo, porque antes só ia o pai porque ele só tinha o dinheiro de uma passagem. Isso aí é mais ou menos o exemplo prático do social”, comentou. 

No âmbito econômico, Pinheiro diz que um valor que seria gasto mensalmente com passagem tem retorno via impostos, porque passaria a ser aplicado em outros itens, como na cesta básica. Já no aspecto ambiental, o secretário acredita que a medida pode reduzir a circulação de veículos particulares em prol do Interbairros, dada a gratuidade.

Atualmente, seis linhas circulam no Interbairros. As linhas de 1 a 5 cobram R$3,65 pelo serviço. Já a passagem da linha 6 é de R$ 4,85.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.