Gosto não se discute? Para redes sociais e mídia, sim!
Natal, RN 20 de mai 2024

Gosto não se discute? Para redes sociais e mídia, sim!

16 de abril de 2024
4min
Gosto não se discute? Para redes sociais e mídia, sim!

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Há alguns anos postei uma foto minha no Facebook e Instagram numa praia idílica do litoral potiguar, com legenda bem humorada afirmando que estava feliz, mas que preferia estar no concreto e neon de uma megalópole como São Paulo. Logo depois, tanto nos comentários públicos nas redes como em mensagens privadas, dezenas de amigos e amigas e mais um sem número de gente totalmente desconhecida me "puxou as orelhas" advertindo da necessidade de eu aproveitar a natureza, a energia, etc. Chamou minha atenção o tom passivo-agressivo de algumas das mensagens e boa parte dos "conselhos" desprezarem totalmente a preferência de alguém por uma coisa (vida urbana) em relação a outra (praia deserta).

Esse fato corriqueiro veio à tona quando vi dia desses o post de um amigo paulistano falando que não tinha nenhuma vontade de conhecer a "Terra Santa" (os lugares onde Jesus passou, foi julgado e morto, entre Jordânia e Israel). Não obstante a postagem ser bem humorada e se referir a uma opinião 100% pessoal, percebi muita gente o criticando, que era um absurdo ele não querer ir, que Israel era um país belíssimo (e ele nem falou do país), que eram lugares sagrados etc. Ou seja, o cara tem obrigação de querer conhecer os lugares onde Jesus esteve.

Como na verdade as pessoas têm "obrigação" de sonhar com uma viagem para Paris ou Veneza. Ou querer ir para Gramado, Campos do Jordão ou Balneário Camboriú. Vivemos uma estranha época de estímulos diversos, mas um desejo latente de uma "verdade única", o que leva ao desejo coletivo de "gostos unânimes". O fato é que a junção de fatores diversos como as redes sociais, principalmente o Instagram, e a ascensão do movimento neopentecostal e a extrema-direita favoreceram que a pluralidade de pensamentos e gostos perca espaço.

Os portais e sites "jornalísticos" deram uma mãozinha para esse estado de coisas através de "reportagens" que no fundo predicam o pensamento único com manchetes que abomino como "Dez livros que você TEM que ler", "20 lugares que você TEM que conhecer antes de morrer", "Conheça 10 alimentos que você NÃO PODE deixar de consumir para emagrecer", "Aprenda a FORMA CERTA de ganhar dinheiro".

A própria "cultura de cancelamento" que começou com boas intenções, como uma cruzada até certo ponto justa contra celebridades que falam barbaridades, se tornou um patrulhamento coletivo contra qualquer opinião mais pessoal que desagrade ao público. Uma cantora que, por exemplo, disser que não gosta e não ouve Elis Regina será execrada e "cancelada", quando na verdade seria uma opinião particular dela e não um discurso politicamente incorreto.

Se Raul Seixas lançasse "Ouro de tolo" (de 1973) nos dias de hoje, seria impiedosamente patrulhado porque teria de gostar de "macaco, praia, tobogã" tudo aquilo que confessa achar "um saco". Youtubers e matérias do Choquei e Metrópoles abordariam os efeitos positivos da praia e do tobogã para a qualidade de vida e remeteriam o macaco a questões de racismo (quando Raul fala da ida ao zoológico, obviamente).

Enfim, o discurso único e o patrulhamento de opiniões (quando meras opiniões, claro) só beneficiam a pauta e modus operandi da extrema-direita e trata-se de uma armadilha que a esquerda vem caindo nos últimos tempos. Algo para se refletir (e que vou explorar mais em um próximo texto).

Em tempo e bem importante: opinião de ódio ou preconceito não é opinião, e sim crime! Que deve ser punido.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.