Preso pela BR-304? Veja rotas alternativas
Natal, RN 26 de mai 2024

Preso pela BR-304? Veja rotas alternativas

1 de abril de 2024
7min
Preso pela BR-304? Veja rotas alternativas
Foto: DNIT

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O transbordamento de um rio e a destruição de uma ponte bloqueou a BR-304, principal via de ligação entre Natal e Mossoró, deixando motoristas e usuários “presos” neste domingo (31). Nesta segunda (1), o trecho na altura do município de Lajes segue intransitável. Veja, então, as alternativas possíveis para cruzar a região:

Sentido Natal - Mossoró:

Rota 1:  BR 226, seguindo por Currais Novos e Jucurutu (via Florânia), até Triunfo Potiguar, pela RN 233 até Açu, acessando A BR 304, em direção a Mossoró.

Rota 2:  BR 406 até Macau, seguindo pela RN118, acessando a BR 304 (acesso no km 118, após o ponto de interdição), em direção a Mossoró.

Mossoró – Natal:

Rota 3: Saindo pela BR 304 e acessando a RN 118 (acesso a Ipanguaçu), no sentido Macau- pegar BR 406, em direção a Natal.

Rota 4: BR 304, acessar RN 118 (acesso a São Rafael), via Jucurutu para BR 226

Rota 5: Sair pela BR 110 e pegar a BR 226 até Natal 

Rota 6: Santana dos Matos saída única via Jucurutu na BR 226

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), é possível também pegar a RN-118 e ir por Ipanguaçu, Pendências e Macau, mas como a RN-118 não faz parte do trecho coberto pela PRF, o órgão disse ontem (31) que não sabia informar se há pontos de alagamento nesta RN.

Sangria de açudes

O Relatório dos Volumes dos Principais Reservatórios do RN, divulgado nesta segunda-feira (1), indica que a barragem Mendubim, localizada em Assú, com capacidade para 77.600.250 m³, atingiu 100% da sua capacidade neste domingo, 31 de março. 

O açude público de Riacho da Cruz, com capacidade para 9.604.200 m 3, também chegou a 100% da sua capacidade ontem. Já o açude Malhada Vermelha, localizado em Severiano Melo, começou a sangrar no último sábado, 30 de março. 

Outros reservatórios monitorados pelo Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn) que continuam com 100% da sua capacidade, são: Campo Grande, em São Paulo do Potengi; Pataxó, em Ipanguaçu; Dourado, em Currais Novos; Passagem, em Rodolfo Fernandes; Beldroega, em Paraú; o açude público de Encanto; e Santa Cruz do Trairi, em Santa Cruz. 

A cheia de vários rios, sangria e até colapso de alguns reservatórios contribuíram para os danos em rodovias federais e estaduais. Além da BR-304, na RN-041, a cabeceira da ponte foi danificada.

Os danos à rodovia BR-304, em Lajes, foram especialmente ocasionados após o colapso do açude de uma propriedade rural. O nível da água baixou, nesta segunda-feira, e as autoridades inspecionam os locais para dimensionar os danos e adotar as providências necessárias.

Segundo o governo estadual, há ocorrências de famílias isoladas na zona rural de Ipanguaçu, e que estão também com necessidade de acesso a mantimentos. 

Técnicos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) e Defesa Civil inspecionam trechos de rodovias estaduais e federais nesta manhã para verificar os danos causados pelas chuvas e definir as providências necessárias.

Outras equipes da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sermarh) inspecionaram os reservatórios, verificando a situação e eventuais danos.

Resumo de ocorrências: 

São Rafael: Parte de uma residência desabou; sem vítmas; 

Florânia: Duas pessoas foram atravessar de moto a sangria do Açude Novo e foram levadas pela correnteza, uma vítima faleceu, e uma outra ficou ferida; 

Baraúna: Alguns ponto de alagamentos já mapeados pela Defesa Civil; 

Bento Fernandes: Sangria do rio Espinheiro ocasionou inundações em algumas plantações com pequeno prejuízo na agricultura de subsistência; 

Santa Cruz: Rio Trairi com sangria e pessoas se arriscando tomando banho. A Defesa Civil Municipal segue monitorando e orientando a população; 

Currais Novos: Sangria do açude Dourado e aumento do rio São Bento. População com risco de inundações sob monitoramento da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros do RN; 

Tibau do Sul: Movimento de Massa nas falésias e pontos de alagamentos em vias, na praia de Pipa, ambos já mapeados pela Defesa Civil Municipal ; 

Macaíba: Pontos de alagamentos já mapeados pela Defesa Civil Municipal, sem danos e prejuízos; 

Extremoz: Pontos de alagamentos pontuais já mapeados pela Defesa Civil Municipal; problemas em duas lagoas de captações com equipes já realizando manutenção; sem danos e prejuízos; 

Apodi: Casas foram alagadas e, por segurança,   pessoas precisaram ser retiradas e levadas para residências de amigos e parentes; 

Caicó: Colapso de uma galeria pluvial que passa abaixo de uma residência; imóvel sem moradores foi interditado até a realização dos serviços; 

Mossoró: Pontos de alagamentos em áreas já mapeadas pela Defesa Civil Municipal, e alagamento de residência no assentamento Quixaba; 

Natal: Abertura de cratera no bairro Potengi, alagamento pontual na avenida 4, no Alecrim, e monitoramento de pontos mapeados pela Defesa Civil Municipal; 

João Câmara: Ponto de alagamento em frente à Caixa Econômica Federal sem danos ou prejuízos. 

São Rafael: Colapso estrutural de uma residência. 

BR-304: Trecho em Lajes e Mossoró com grande alagamento; trecho de Lajes consequência de rompimento de açude e cheia de rio que passa sob a ponte. Rodovia sinalizada e inerditada naquele trecho 

Ipanguaçu: Açude Pataxó vertendo com lâmina de 35 cm; Defesa Civil Estadual. Semarh e Igarn em monitoramento; 

Upanema: Alguns pontos de alagamento na cidade e a barragem de Umari (terceiro maior manancial do Estado) á iminência de sangria; 

Riachuelo: Dois Açudes romperam e, provavelmente, podem ter contribuído à elevação do nível do rio Salgado, em Lajes; 

Ipanguaçu: Sangria do açude Pataxó; deixou algumas famílias isoladas; 

Santa Cruz: Registro de sete adultos e quatro crianças isoladas; resgate já realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar; 

Segundo o governo, 30 idades relataram danos nas estradas viscinais acarretando a suspensão temporária da operação carro pipa pelo Exército Brasileiro.

Pessoas ilhadas

Com a queda da ponte em Lajes, um grupo com nove crianças e adolescentes chegou a ficar ilhado sobre uma formação rochosa no leito do rio Salgado. O Corpo de Bombeiros foi acionado e, com ajuda de quatro civis, conseguiu resgatar o grupo às 22h30 deste domingo. Segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), todos receberam atendimento médico e passam bem. 

Nesta manhã, o helicóptero da PRF começou a atuar em ação integrada com a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), em especial, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil

Por volta das 10h55, a PRF informou que 11 pessoas, sendo três crianças, que estavam ilhadas em uma fazenda na zona rural do município de Santa Cruz foram resgatadas por este helicóptero.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.