Saúde de Natal pode entrar em greve no dia 16
Natal, RN 29 de mai 2024

Saúde de Natal pode entrar em greve no dia 16

10 de abril de 2024
3min
Saúde de Natal pode entrar em greve no dia 16
Assembleia foi definida em 4 de abril, num dia de paralisação | Foto: Sindsaúde

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Os servidores da saúde do município de Natal realizam nesta quarta-feira (10) uma assembleia para votar um indicativo de greve que, caso aprovado, deve deflagrar a paralisação a partir da próxima terça-feira, 16 de abril. O movimento é encabeçado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde).

No estado, a greve iniciou em 3 de abril. Ainda na região metropolitana de Natal, o município de Parnamirim começou o movimento paredista nesta terça (9). Os servidores querem a atualização da data base. A última concedida foi em 2022, também após pressão de uma greve.

SAIBA MAIS: Após rejeitar proposta do Estado, servidores da Saúde iniciam greve

SAIBA MAIS: Servidores da Saúde de Parnamirim iniciam greve

“A gente acredita que vai ter uma adesão em massa dos servidores do município, porque nós estamos sem data base, sem recomposição salarial e, ao mesmo tempo, as unidades estão caindo aos pedaços”, diz Flávio Gomes, da direção do sindicato.

“Essa semana que passou teve uma audiência na Câmara Municipal sobre a data base que eu disse que a prefeitura estava tendo uma política de terra arrasada. Infelizmente parece que está se confirmando, porque ontem na UPA do Pajuçara teve um incêndio”, lamenta.

Segundo Gomes, os servidores têm problemas salariais e estão com as remunerações defasadas, com dificuldades para acessar os direitos que compõem os salários.

“E, por outro lado, a gente tem uma situação de sucateamento da rede pública da saúde municipal. Enquanto a Prefeitura gasta milhões tentando fazer um hospital lá em Cidade Satélite, o resto das unidades estão todas caindo de pedaço, e o incêndio de ontem foi uma prova disso”, diz.

O servidor ainda critica a gestão de Álvaro Dias (Republicanos) e atribui uma falta de diálogo à Prefeitura.

“Ele quer impor que a gente trabalhe praticamente de graça, à medida que não tem uma correção”, sentencia.

Incêndio na UPA do Pajuçara

Segundo informações repassadas ao Sindsaúde por uma trabalhadora da unidade, o fogo começou no ar-condicionado da sala amarela, e os pacientes precisaram ser retirados às pressas do local. A UPA foi evacuada, e os pacientes que estavam internados foram acomodados na frente da unidade em macas e cadeiras. De acordo com as informações repassadas à direção do sindicato, alguns pacientes sob cuidados semi-intensivos e intensivos foram transferidos para a UPA Potengi.  

Apesar do susto, os profissionais da UPA relataram ao Sindsaúde que o incidente já era algo esperado. 

“O fogo começou por um ar-condicionado que há muito tempo vinha dando problema, e do nada começou a faiscar e pegar fogo. Isso aí não é um acidente, um acidente é algo que ninguém espera e acontece, e isso já era algo arriscado de acontecer há muito tempo”, relatou uma das profissionais da unidade que presenciou o ocorrido. 

A servidora que preferiu não se identificar ainda ressaltou que a sorte dos pacientes foram os trabalhadores da unidade, sobretudo os maqueiros. 

“Os pacientes ficaram muito tempo na sala amarela, graças a Deus tinha os maqueiros que foram muito bravos e entraram na sala com fogo e tudo, aquela fumaça preta, aquela loucura e mesmo assim eles entraram e salvaram vários pacientes”, informou a profissional em anônimo.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.