Locais de atendimento por exposição ao HIV sobe de 2 para 20 no RN
Natal, RN 30 de mai 2024

Locais de atendimento por exposição ao HIV sobe de 2 para 20 no RN

2 de maio de 2024
5min
Locais de atendimento por exposição ao HIV sobe de 2 para 20 no RN
Medicação de Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós-Exposição (PEP) ao HIV I Foto: divulgação Sesap

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Diante do aumento de 553% no número de casos de HIV no Rio Grande do Norte entre 2012 e 2022, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) intensificou medidas e ampliou de dois para 20 os locais de atendimento para Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós-Exposição (PEP) ao HIV no RN.

Entre a década de 2012 a 2022 o número de notificações de HIV no RN passou de 93 para 608. Já os casos de Aids passaram de 463 para 609 nesse mesmo período, o que representa um crescimento de 31,5%, segundo o Boletim Epidemiológico sobre HIV/aids do Ministério da Saúde. Em 2023 foram registrados 348 casos, o menor número desde 2015, e 295 de Aids.

Até 2021, a rede pública de atendimento no estado contava apenas com um PrEP no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, e outro no Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró. Agora, a rede possui 20 serviços distribuídos em todas as regiões do estado. Já a oferta de atendimento PEP passou de 28, em 2021, para 47 serviços, atualmente.

A Profilaxia Pré-Exposição passa a ser ofertada nos municípios de São José de Mipibu; Mossoró; Riachuelo; Ceará Mirim; Caicó; São Paulo do Potengi; Pau dos Ferros; Natal; Macaíba; Parnamirim; São Gonçalo do Amarante; Extremoz e Assu.

Já a Profilaxia Pós-Exposição está disponível nas cidades de Santo Antônio; São José de Mipibú; Mossoró; São Miguel do Gostoso; João Câmara; Ceará Mirim; Currais Novos; Caicó; São Paulo do Potengi; Santa Cruz; Pau dos Ferros; Natal; Macaíba; Parnamirim; São Gonçalo do Amarante; Extremoz e Assu.

A Sesap planeja expandir o Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais para mais municípios, além de manter o monitoramento dos serviços e a qualificação das equipes.

O que é Profilaxia Pré-Exposição (PrEP)?

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV é um método de prevenção à infecção pelo HIV e consiste na tomada diária de um comprimido que permite ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o vírus, ou seja, o indivíduo se prepara antes de ter uma relação sexual de risco para o HIV.

A PrEP também é ofertada “sob demanda” quando o indivíduo consegue planejar quando ocorrerá suas relações sexuais. A PrEP é indicada para todas as pessoas que estejam em situação de risco ao HIV e é útil para quem quer e precisa. Grupos que ainda têm apresentado um maior índice de infecção pelo HIV, tais como gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH), pessoas trans, trabalhadores do sexo, assim como pessoas que têm relações sexuais casuais sem camisinha (sorologia desconhecida) ou com alguém que seja HIV positivo e que não esteja em tratamento, as que fazem uso repetido de PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV), e/ou apresentam episódios frequentes de Infecções Sexualmente Transmissíveis ou que praticam sexo sob a influência de drogas psicoativas, também são elegíveis para uso da PrEP.

Porém, a PrEP não é indicada para quem tem o vírus, mas para pessoas que sabem que irão se expor a uma possível contaminação, por isso ela é feita após um atendimento qualificado, no qual o profissional de saúde vai direcionar a conduta de acordo com as particularidades da pessoa que procura o serviço.

O indicado, no caso de relações sexuais, continua sendo a prevenção através do uso de preservativo, que também evita a transmissão de Doenças e Infecções Sexualmente Transmissíveis.

A orientação é que todas as pessoas adotem a prevenção de forma combinada e não se utilizem somente da PrEP, pois embora sua eficácia seja maior que 95%, não é uma profilaxia 100% segura e está fortemente associada à adesão, além de prevenir somente a infecção pelo HIV, não tendo eficácia contra outras Infecções Sexualmente Transmissíveis”, ressalta Maria Vanessa Nogueira, enfermeira do Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais.

Podem ser elegíveis para receber a PrEP pessoas a partir de 15 anos de idade, com peso corporal acima de 35 quilos e que estejam em situação de risco ao HIV.

O que é Profilaxia Pós-Exposição (PEP)?

A PEP é um método de prevenção à infecção pelo HIV utilizada após uma exposição ao vírus. É um atendimento de urgência e deve ser iniciada no período de duas a, no máximo, 72 horas após a exposição pela relação sexual ou por acidente com material biológico.

O medicamento deve ser utilizado continuamente por 28 dias. A PEP é indicada para aqueles que tiveram prática sexual consentida sem uso de preservativo, para casos de rompimento do preservativo, acidente com material biológico ou que foram vítimas de abuso sexual. O Rio Grande do Norte conta com 48 locais de atendimento para a PEP, localizados em 17 municípios.

Qual a diferença entre HIV e Aids?

A aids é a doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV na sigla em inglês). O vírus ataca o sistema imunológico, que é responsável por defender o organismo de doenças.

Ter HIV não significa que a pessoa desenvolverá Aids; porém, uma vez infectada, a pessoa viverá com o HIV durante toda sua vida. O tratamento, ainda assim, mantém a pessoa com carga viral indetectável, sem possibilidade de transmissão.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.