Com baixa no preço do diesel, Natália Bonavides aciona justiça novamente contra Seturn pelo retorno de linhas de ônibus em Natal
Natal, RN 1 de mar 2024

Com baixa no preço do diesel, Natália Bonavides aciona justiça novamente contra Seturn pelo retorno de linhas de ônibus em Natal

29 de agosto de 2022
2min
Com baixa no preço do diesel, Natália Bonavides aciona justiça novamente contra Seturn pelo retorno de linhas de ônibus em Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A deputada federal e candidata à reeleição Natália Bonavides (PT/RN) protocolou nova petição solicitando o aumento da multa, caso o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn) continue descumprindo as decisões judiciais que exigem o retorno de linhas de ônibus tiradas de circulação em Natal. Há meses o sindicato vem ignorando a ordem.

A Ação Popular protocolada pela deputada tramita na 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal e vem decidindo com frequência favorável ao retorno de 28 linhas extintas pelas empresas. O Ministério Público também já se posicionou pela volta do transporte.

Dessa vez, a provocação na Justiça considera a baixa no preço do diesel, apresentado pelos empresários como argumento. A parlamentar destaca não haver mais justificativas.

“CHEGA DE DESCULPAS! ‘Linhas ultrapassadas’, ‘baixo subsídio’, ‘diesel caro’. Na hora de buscar motivos para deixar o povo natalense sem transporte público, não faltam argumentos da Prefeitura e do Seturn. Mas e quando esses argumentos não são reflexo da realidade?”, publicou a parlamentar.

“Acompanhamos de perto os motivos apresentados pelos empresários para não retomar a frota. Por isso, diante do atual preço do diesel, muito inferior ao apresentado inicialmente pelos empresários como argumento, protocolamos mais uma petição pedindo o retorno imediato dos ônibus e aplicação de multa pelo descumprimento da decisão. Os natalenses não aguentam mais as mesmas desculpas, que se arrastam há anos, para tirar do povo o direito ao acesso a um sistema de transporte público de qualidade!”, completou.

Em sua defesa, os empresários chegaram a declarar que não havendo contrato com a Prefeitura, não estão descumprindo a decisão judicial que ordena o retorno integral da frota.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.