Entenda o que é o Porto-Indústria Verde, infraestrutura inédita a ser construída no RN
Natal, RN 24 de fev 2024

Entenda o que é o Porto-Indústria Verde, infraestrutura inédita a ser construída no RN

16 de agosto de 2023
3min
Entenda o que é o Porto-Indústria Verde, infraestrutura inédita a ser construída no RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Porto-Indústria Verde, a ser construído no município de Caiçara do Norte, litoral norte potiguar, promete alavancar a economia do estado. A estrutura multiúso com produção de energia renovável será pioneira no país. 

O projeto está em fase de desenvolvimento, mas já foi chancelado pelo Governo Federal, sendo incluído no PAC 3. A obra será feita a partir de Parceria Público-Privada e custará 5,7 bilhões. A previsão do Governo Estadual é que ele já esteja em funcionamento no último trimestre de 2026. O Governo Federal liberará verbas iniciais para desapropriação da área.

Seguindo Jaime Calado, secretário do Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte (SEDEC-RN), a nova estrutura portuária vai destravar as dificuldades de escoação dos produtos já produzidos no RN, como sal, frutas e ferro. 

Ela também será base de produção, armazenamento e distribuição de novos tipos de produtos a serem produzidos pela economia potiguar em larga escala, em especial tratando da nova indústria verde. São exemplos desses produtos: o hidrogênio verde, a amônia verde e o aço verde.

De acordo com Jaime Calado, o Rio Grande do Norte não aproveita todo seu potencial econômico devido à falta de estrutura de transporte e escoamento. É o caso do sal, atualmente o RN produz 6 milhões de toneladas de sal e distribui a partir do Porto-Ilha de Areia Branca, mas tem capacidade de produzir 13 milhões de toneladas.

Apesar de estar entre os estados que mais exporta frutas no Brasil, metade da produção potiguar é escoada pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém, no Ceará. Já o ferro produzido no RN é transportado de caminhão para a cidade de Souza, na Paraíba, para chegar de trem no Porto de Suape, em Pernambuco.

Segundo o secretário, o Porto-Indústria Verde suportará navios com 17 metros de calado, que corresponde a distância entre a lâmina de água e a quilha da embarcação. Dessa forma poderá receber navios com até 80 mil toneladas, mesmo em maré baixa.

O porto ocupará terreno de mais de 13 mil hectares para que se construa um Centro Industrial da chamada Nova Indústria. Serão produzidos no porto, estruturas para a implementação de parques eólicos no mar, para a produção de energia offshore, uma das novas frentes econômicas do estado.

Lá também será local de produção hidrogênio verde, outra fonte de energia renovável, e seu produtos derivados, a amônia verde e o aço verde. Esses produtos serão usadas em toda uma cadeia industrial livre de carbono, como siderurgia, a de fertilizantes e têxtil.

Jaime Calado afirma que “essa será a grande obra do século XXI para o desenvolvimento do RN, pensando um novo tipo de desenvolvimento, o sustentável”.

O porto nos dará um novo patamar de desenvolvimento econômico sustentável, por ser um porto de energia limpa para o estado que não existe ainda no Brasil. Ele não só trará desenvolvimento econômico para o RN ou para o país, mas para o mundo”, é o que afirma Virginia Ferreira, secretaria de Estado do Planejamento, do Orçamento e Gestão, a SEPLAN.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.