Estudantes em Parnamirim têm aula em pátio por causa do calor
Natal, RN 23 de mai 2024

Estudantes em Parnamirim têm aula em pátio por causa do calor

16 de março de 2024
4min
Estudantes em Parnamirim têm aula em pátio por causa do calor
Alunos da Escola Municipal Maria de Jesus, em Parnamirim, têm aula em ginásio por causa de calor em sala I Foto: cedida

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Diante de um calor insuportável e sem ventilador ou ar-condicionado nas salas de aula, os professores de algumas turmas da Escola Municipal Maria de Jesus, em Parnamirim, decidiram levar os alunos para o pátio da escola, nessa última quinta (14), na tentativa de diminuir o mal estar dos estudantes.

Nesta sexta (15) a situação se repetiu. Com muitos alunos e pouco espaço, as turmas tiveram que se revezar para que todos tivessem a chance de ocupar o espaço no horário das aulas.

Inclusive hoje [sexta] à tarde estava insuportável. A gente tem que revezar os meninos no pátio porque são 13 salas de aula com 40 crianças cada uma. E assim, não tem espaço para estar com todo mundo”, desabafa a professora Nísia Paris, que trabalha na Escola.

A direção do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Parnamirim (Sintserp), município da Região Metropolitana de Natal, explica que o modelo de construção das escolas da cidade, com janelas de vidro e uso de telhas de fibra com cimento (Brasilit), intensifica o problema do calor.

As escolas de Parnamirim foram construídas utilizando um modelo que acho que é do sul do país, com janela de vidro e telhas Brasilit. Elas são muito quentes. Desde que Taveira [o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira] assumiu, dizem que compraram os aparelhos de ar-condicionado para as escolas e a gente vem sempre cobrando essa instalação. As primeiras informações são de que seria necessário modificar o sistema das escolas, que dizem que é monofásico e teria que ser trifásico para poder aguentar os equipamentos de ar-condicionado, mas isso não foi feito. Dizem que os aparelhos foram comprados em 2017, se isso e verdade, a tendência é virar sucata, né? Os diretores das escolas escrevem memorandos, mas nada é feito para tentar solucionar”, critica Vilma Leão, dirigente do Sintserp.

Alunos durante aula em ginásio para amenizar calor dentro da sala I Foto: cedida

A Agência Saiba Mais entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Parnamirim na tarde da sexta, mas nós não obtivemos retorno até a publicação da matéria.

Os poucos ventiladores que ainda existem em algumas escolas são quebrados. Tem escola, como a Luiz Maranhão e a Brigadeiro Eduardo Gomes, que estão com o teto, literalmente, caindo. É mais ou menos essa a situação da Educação em Parnamirim”, acrescenta Vilma Leão.

Um aluguel de mais de meio milhão

A direção do Sintserp também questiona o aluguel de um prédio para sediar a Secretaria Municipal de Educação da cidade, alugado no valor de R$ 672 mil, mas que nunca chegou a ser ocupado pela pasta. A locação do imóvel foi feita pela prefeitura com dispensa de licitação.

Esse prédio foi alugado, sem licitação, por R$ 56 mil por mês. São R$ 672 mil ao ano, sendo que a Educação tem um prédio próprio. O prédio da Educação foi comprado com recursos próprios no ano de 2007”, alerta Vilma.

Imagem: reprodução Diário Oficial

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.