Ufersa terá curso de Pedagogia Bilíngue de Surdos
Natal, RN 18 de mai 2024

Ufersa terá curso de Pedagogia Bilíngue de Surdos

25 de março de 2024
1min
Ufersa terá curso de Pedagogia Bilíngue de Surdos
Campus da Ufersa em Caraúbas. Foto: Assecom/Ufersa

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) vai oferecer o curso de Pedagogia Bilíngue de Surdos no campus de Caraúbas. Aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoa de Nível Superior (Capes), o curso terá oferta de 30 vagas.

A licenciatura está dentro do Programa Nacional de Fomento à Equidade na Formação de Professores da Educação Básica (Parfor Equidade). A iniciativa visa formar professores em licenciaturas específicas para atendimento das redes públicas de educação básica ou das redes comunitárias de formação por alternância, que ofereçam educação escolar indígena, quilombola e do campo, assim educação especial inclusiva e na educação bilíngue de surdos.

No Rio Grande do Norte, outras universidades também tiveram propostas aceitas dentro do Parfor Equidade. Em Natal, a UFRN vai oferecer a graduação de Licenciatura em Educação Intercultural Indígena (40 vagas), destinado exclusivamente aos professores indígenas, e também de Educação Especial Inclusiva (50 vagas).

O IFRN, por sua vez, terá o curso de Educação Quilombola (30 vagas), em Pau dos Ferros.

UFRN
Intercultural Indígena - 40 vagas
Educação Especial Inclusiva - 60 vagas
Ufersa
Educação Bilíngue de Surdos - 30 vagas
IFRN
Educação Quilombola - 30 vagas

A Ufersa também inscreveu o curso de Educação do Campo. A proposta, entretanto, não foi selecionada.

SAIBA MAIS: IFRN vai abrir curso de Educação Escolar Quilombola no interior do RN

SAIBA MAIS: UFRN terá curso de graduação voltado à educação indígena

Além de preparar educadores em exercício, o Parfor Equidade vai ampliar o número de profissionais que trabalham com esse grupo. Pelo menos 50% das vagas serão destinadas a professores da rede pública que já ensinam na área do curso sem ter a formação adequada, com preferência para indígenas, quilombolas, negros ou pardos, pertencentes a populações do campo, pessoas surdas e público-alvo da educação especial. Para os demais, haverá processo seletivo feito pelas instituições de ensino superior, com destinação de cotas conforme legislação vigente e baseada em dados de cor/raça de cada estado.

O Parfor Equidade também investe na execução de projetos pedagógicos com forma diferenciada de tempo, espaço e organização dos conhecimentos. O Programa tem a função de aproximar a educação superior e básica, de modo a que comunidades e escolas possam ser espaços de formação e pesquisa. Outro aspecto inovador é que mestres tradicionais de saberes reconhecidos nessas comunidades poderão ser formadores em atividades e disciplinas específicas.

Nacionalmente, foram selecionadas 135 propostas e o investimento previsto é de R$371 milhões. Cerca de 7,5 mil vagas serão abertas.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.