Audiência na Câmara de Natal debate 60 anos do golpe militar
Natal, RN 25 de mai 2024

Audiência na Câmara de Natal debate 60 anos do golpe militar

8 de abril de 2024
3min
Audiência na Câmara de Natal debate 60 anos do golpe militar
Imagem: Reprodução/Agência Brasil.

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Discutir memória, verdade e justiça, destacando aquelas pessoas que lutaram contra a ditadura militar de 1964. É com esse objetivo que a Comissão dos Direitos Humanos, das Mulheres, Idosos, Trabalho e Igualdade da Câmara de Natal, em parceria com o Comitê Ditadura Nunca Mais do Rio Grande do Norte, realiza nesta terça-feira (09), às 14h30, uma audiência pública popular que debate os 60 anos do golpe que instaurou a ditadura militar no país. 

Na atividade, serão homenageados desaparecidos políticos do RN que lutaram contra o regime em busca da democracia. “São 60 anos do golpe militar que marcou tão tragicamente nossa história. Foram inúmeras violações de direitos humanos que deixam feridas abertas até hoje, não só nas vítimas diretas do regime, mas na sociedade brasileira como um todo”, declarou a vereadora Brisa Bracchi (PT).

Ceiça Fraga, integrante do Comitê Ditadura Nunca Mais no RN, estará presente na mesa de debate e ressalta a importância do evento. “É muito importante estarmos debatendo a passagem dos 60 anos da ditadura civil militar, porque estamos tendo a oportunidade de refletir sobre vários temas que nos levaram àquele acontecimento, bem como aos acontecimentos recentes que o país está ainda vivendo”, disse, se referindo ao 08 de janeiro do ano passado, quando apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro invadiram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF) para contestar o resultado da eleição presidencial de 2022.

“Nós tivemos mortos, desaparecidos, presos, torturados e ninguém ouve falar de um militar que foi julgado e condenado por aquelas atrocidades. Então refletir sobre esse período é um dever de todo brasileiro. Precisamos lembrar para nunca esquecer”, defende Fraga.

Ainda se reúnem, na ocasião, os familiares das vítimas da ditadura militar, dentre desaparecidos e mortos pelo regime. “Acreditamos que é preciso manter viva a memória do passado, para não repetir no futuro”, afirma Brisa Bracchi. Também integram a atividade professores e pesquisadores sobre a temática.

Confira as informações sobre a atividade

O quê: Audiência pública sobre os 60 anos do golpe militar.

Quando: 09 de abril de 2024, às 14h30.

Onde: Plenário Érico Hackradt, Rua Jundiaí, 546 - Tirol, Natal, RN.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.