Potiguar Alzira Soriano, 1ª prefeita eleita no Brasil, vai ganhar estátua em Lajes
Natal, RN 24 de mai 2024

Potiguar Alzira Soriano, 1ª prefeita eleita no Brasil, vai ganhar estátua em Lajes

24 de abril de 2024
6min
Potiguar Alzira Soriano, 1ª prefeita eleita no Brasil, vai ganhar estátua em Lajes

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A potiguar Alzira Soriano (1897-1963) vai ganhar uma estátua em Lajes, cidade onde, em 1928, foi eleita a primeira prefeita do Brasil e da América Latina. A obra ficará na praça a ser construída em frente ao Centro de Artesanato, às margens da BR-304. A estátua será esculpida em pedra sabão, terá 3 metros de altura e será feita pelo artista local José Wellington Pereira da Silva, o Bibiu Artes.

A ordem de serviço será dada pelo prefeito Felipe Menezes (MDB) no dia 29 de abril, dentro da programação da tradicional Semana Alzira Soriano e justamente na data de aniversário de Alzira. Os recursos são oriundos de emendas do mandato da deputada federal Natália Bonavides (PT).

A Semana Alzira Soriano é resultado de uma lei municipal que existe desde 2009 e compreende atividades educacionais e culturais. A edição de 2024 começa no dia 28 de abril e vai até o dia 4 de maio. A programação conta com a Taça das Alziras, um campeonato de futebol só para mulheres, encontro de mulheres das zonas urbana e rural, sarau de poesia, exposição e apresentações musicais - o principal show esse ano será de Deusa do Forró.

Durante a Semana Alzira Soriana, além do espetáculo "Alzira Mulher", o Palácio da Prefeitura também recebe um curioso encontro vintage, com todos vestidos à moda dos anos 20.

Um dos pontos altos da programação é a exibição do espetáculo “Alzira Mulher”, no Palácio Alzira Soriano, edificação que em 2025 vai completar 100 anos e que foi onde a primeira prefeita da América Latina assumiu a cidade. No mesmo prédio acontece também o evento “Uma Noite no Palácio”, um curioso encontro vintage, onde os participantes vão vestidos com roupas dos anos 20.

Secretário de Turismo, Cultura e Meio Ambiente, a professora Vitória Silva Paiva explica que a história de Alzira tem sido bem difundida em Lajes.

Palácio Alzira Soriano, sede da Prefeitura de Lajes. Foi neste lugar que Alzira despachou como prefeita. Em 2025 o prédio vai completar 100 anos. Imagem: Google.

“A Semana Alzira Soriano, nos novos padrões que é organizada, desde 2021, reforça essa consciência de que cada lajense deve ter da história de sua cidade. São distribuídos materiais gráficos impressos e digitais, como cordéis, panfletos e outros que mantenham a memória do povo lajense viva em relação a Alzira”, comenta a secretária. “A cidade celebra durante uma semana inteira as conquistas da mulher nos campos político, econômico e social, falando e relembrando o protagonismo feminino e valorizando a mulher em sua totalidade”.

Cena do espetáculo "Alzira Mulher".

Perguntada se existe na cidade resquícios associada ao tempo de quando Alzira foi prefeita, Vitória conta que além do prédio da prefeitura, cuja fachada foi parcialmente mantida, a casa onde morou a prefeita ainda existe, porém completamente reformada. E o prédio da prefeitura conta com quadros, fotos e informações históricas sobre o período em que Alzira foi chefe do executivo. 

Concluída a apuração, o presidente da seção proclamou em voz alta o resultado da eleição. “Para Prefeito Municipal no triênio 1929 a 1931, D. Alzira Soriano, com 193 votos”. O segundo colocado, Sérvulo Pires Galvão Netto, teve apenas 1 voto. Elegia-se assim a primeira prefeita do Brasil e da América Latina. Fonte: TRE/RN.

Os gêmeos Creuza e Hernandes, bisnetos de Alzira em Lajes

Em Lajes vivem dois bisnetos de Alzira: os gêmeos Creuza e Hernandes. Creuza contou para a reportagem do Saiba Mais que fica feliz com as homenagens a sua bisavó. Diz que sempre participa da Semana Alzira Soriano, porém neste ano acha difícil comparecer, já que fez uma cirurgia de câncer de mama e por isso anda bem debilitada.

“Sinto que estão descobrindo Alzira mais agora. Outro dia alguém me procurou vindo de João Pessoa. Queria ir comigo no Memorial de Alzira (em Jardim de Angicos) para que eu contasse as histórias daqueles móveis antigos. Tem a máquina de costura dela, a cômoda, a cama, fotos, tudo preservado", comenta Creuza. Ela fala que durante a Semana de Alzira sempre aparecem primos distantes, o que ajuda a aproximar a família.

Quando Creuza nasceu sua bisavó já tinha falecido, mas a avó, Ivonilde, filha de Alzira, contou muitas histórias. Ivonilde, inclusive, foi fonte essencial da biografia “Alzira” (2015), organizado pela professora Vitória Silva Paiva, a secretária de turismo do município.

“Nasci em Jardim de Angicos e me criei na fazenda de vovó, onde Alzira viveu também. Só fui ter entendimento da importância dela quando me tornei gente, ouvindo as história que vovó Ivonilde contava”, explica, entusiasmada com a conversa por telefone. “Esse ano não, mas no próximo eu vou estar lá na Semana, acompanhando a inauguração da estátua, se Deus quiser. E você venha também. E passe aqui em casa, que eu te conto mais histórias e te mostro as fotos que têm lá no museu”.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.